Curiosidades sobre a casa azul de Frida Kahlo

Oi gente

O objetivo do post de hoje é dividir aqui com você algumas curiosidades sobre a casa azul de Frida Kahlo, a pintora mexicana, onde hoje se encontra o Museu Frida Kahlo.

Embora já tenha lido muito sobre essa admirada artista, só agora estou lendo a sua biografia completa. Depois veja abaixo, ao final do post, a referência.

Casa Azul de Frida Kahlo no México revela detalhes da artista

Como quem me conhece sabe que adoro ler biografias de pessoas que tiveram uma vida, no mínimo interessante pela sua passagem por aqui, ganhei esse livro de uma pessoa muito querida e estou gostando muito da leitura.

Assisti o filme e já fiz um post sobre ele por aqui. Caso tenha interesse vale a pena dar uma olhadinha.

Dica de filme: Frida e uma análise sobre o mesmo

O que sua biógrafa nos conta sobre a casa azul de Frida Kahlo

Coyoacán e o Museu Frida kahlo na Cidade do México - Blog Andarilho

Logo no primeiro capítulo do livro, Hayden Herrera, autora da biografia, nos apresenta as curiosidades sobre essa casa, que fica no bairro de Koyaacán, na Cidade do México.

A casa azul, onde a história de Frida Kahlo começa e termina, fica na esquina das ruas Londres e Allende e não difere muito das outras do bairro, situado na periferia do Sudoeste da Cidade do México.

As curiosidades

  • A casa azul hoje se transformou no “Museu Frida Kahlo”, onde estão a maioria de suas pinturas pertences;
  • a paleta e os pincéis ali se encontram sobre a mesa, como se ela acabasse de realizar alguma pintura;
  • próximo a cama, estão os pertences de Diego Rivera, tais como os macacões, chapéu e botas;
  • no armário com portas de vidro está o traje típico e colorido, usado por Frida, da região de Tehuantepec;
  • Sobre o armário está a inscrição “Aquí nació Frida Kahlo el día 7 de julio de 1910”. Mas, segundo a autora, a verdadeira data de nascimento de Frida Kahlo, segundo sua certidão de nascimento, é 06 de julho de 1907 e essa data de 7 de julio de 1910, seria escolhido por Frida por ser o ano da eclosão da Revolução Mexicana.
Museu Frida Kahlo: Tudo que você precisa saber | Guia México

Na parede azul e vermelha, no pátio da casa, está outra inscrição “Frida y Diego vivieron en esta casa, no período de 1929-1954, dando a entender que ali viveram um casamento ideal. Segundo a autora, “… a realidade era diferente. Antes de 1934, quando o casal regressou para o México depois de um período de residência de quatro anos nos Estados Unidos, Frida e Diego viveram apenas por um breve período na casa de Coyoacán. De 1934 a 1939, moraram em um par de casas construídas para eles no distrito residencial de San Ángel”. p. 18

. A casa azul havia sido contruída, três anos antes do nascimento de Frida;

. A casa foi construída pelo seu pai em 1904, “em um pequeno pedaço de terra por ele adquirido quando a Fazenda El Carmen foi dividida em lotes e vendida. Mas as pesadas paredes da casa, a estrutura de um único andar, o telhado plano e a planta em forma de U, com quartos intercomunicáveis dando para um pátio interno em vez de corredores, conferem ao lugar a aparência de uma edificação dos tempos coloniais”; p. 18

Frida escreveu em seu diário: “Testemunhei com meus próprios olhos a batalha dos camponeses de Zapata contra os carrancistas. (…) Minha mãe abria as janelas na rua Allende. Ela dava acesso aos zapatistas, de modo que os feridos e famintos entrassem pelas janelas na minha casa, na “sala de estar”. Ela cuidava dos ferimentos e os alimentava com grossas tortillas, a única comida que se conseguia arranjar em Coyoacán naqueles dias (…) Éramos quatro irmãs: Matita, Adri, eu e Cristi, a gordinha(…)”; p. 25

. O pai de Frida, o alemão Guilhermo Kahlo, foi fotógrafo que retratou imagens para publicidade do México, recebendo altos valores do governo que lhe permitiu construir a casa no bairro elegante de Coyoácan, uma casa confortável. Porém, após a Revolução, o trabalho fotográfico diminuiu e Guilhermo não era lá muito bom em lidar com as finanças. “O casal hipotecou a casa, vendeu a mobília francesa da sala de estar e, a certa altura, foi até mesmo obrigado a recorrer ao aluguel de quartos”. Nas palavras de Frida: na minha casa era com grande dificuldade que se conseguia viver.p. 26

. Essa casa azul guarda, com certeza, muitas histórias, pois foi também lugar onde se encontravam intelectuais mexicanos e também de outros países, como André Breton, pintor francês surrealista, Pablo Neruda, poeta e escritor chileno e, ainda, foi a casa que acolheu Trótski e sua esposa, quando se exilaram no México.

Caso tenha interesse em ver alguns posts de alguns museus que tive a oportunidade de visitar, te convido a dar uma olhadinha:

Paris – Visita ao Museu d’Orsay

USA – Visita a Custom House Museu Marítimo de Newburyport

O fantástico Victoria and Albert Museum em Londres

Irlanda – Museu de James Joyce

O famoso Museu Têxtil de St. Gallen na Suíça

Como foi visitar o Museu de Freud em Londres?

Museu Ballenberg – um museu a céu aberto na Suiça – na cidade de Brienz

USA – Museu de Johnny Cash em Nashville

Museu da Baronesa- Um passeio imperdível em Pelotas – RS

Itália – Museu della tortura em Volterra na Toscana

USA – Visita ao Museu Submarino Americano “Dolphin” em San Diego

Enfim gente, o objetivo do post foi contribuir com mais algumas informações sobre a famosa casa azul da famosa artista mexicana Frida Kahlo. Terminarei minha leitura, pois uma biografia nos permite a conhecer os detalhes da vida intensa, sofrida e sublimada, através da arte, de Frida Kahlo que aprendi a admirá-la por toda sua trajetória de vida.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

Referências:

Herrera Hayden, Frida: a biografia; tradução Renato Marques – São Paulo: Globo, 2011.

https://vejasp.abril.com.br/blog/arte-ao-redor/museu-frida-kahlo-visita-virtual/

https://vejasp.abril.com.br/blog/arte-ao-redor/museu-frida-kahlo-visita-virtual/

https://revistacult.uol.com.br/home/frida-kahlo-e-leon-trotski-tiveram-um-romance/

Imagens disponíveis no Pinterest e google