Irlanda – A importante Catedral de St. Patricks em Dublin

Oi Gente

O objetivo do post é falar sobre essa importante Igreja na Irlanda, situada em sua capital Dublin, a Catedral  de St. Patricks.  São Patrício é o Santo Padroeiro da Irlanda, um país considerado muito católico e que sofreu toda a influência da Igreja em sua formação. Você poderá saber um pouco dessa história, com fotos e vídeo. ok? Te convido a uma leitura…

 

 

Fiz uma viagem a Irlanda, pela primeira vez, em julho 2018. Ficamos hospedados no Interior da Irlanda e, inclusive, falei um pouco sobre as cidades medievais que pude conhecer por lá, como AthyKilkenny, e passamos por Dublin, rapidamente, para conhecer o Museu de James Joyce e a Catedral de St. Patrick’s.

 

Construída em homenagem ao santo padroeiro da Irlanda, a Catedral de São Patrício fica ao lado do famoso poço onde a tradição diz que  São Patrício batizado converte em sua visita a Dublin.

A igreja paroquial de São Patrício neste local recebeu o status de colegiada em 1191 e foi elevada ao status de catedral em 1224. O atual edifício data de 1220 e, ao longo dos séculos, a Catedral sofreu e sobreviveu a guerras, revoluções e uma Reforma. Hoje em dia, a Catedral continua a acolher novas gerações com as portas abertas.  A catedral é hoje a Catedral Nacional da Igreja da Irlanda (uma igreja da comunhão anglicana) e também serve como um destino turístico popular.”

Em sua visita, você poderá ver uma seleção de artefatos relacionados a Jonathan Swift, autor de Viagens de Gulliver e outras obras, Decano da Catedral de 1713 a 1745, incluindo seu epitáfio, máscara mortuária, escritos e pergaminho, concedendo-lhe a Liberdade da Cidade de Dublin. (Jonathan Swift é o mais famoso Deão alguma vez associado à Catedral, ele fez muito para ajudar os mais desfavorecidos da sociedade. Do seu púlpito, ainda em exposição na Catedral, ele pregou longos sermões sobre as injustiças sociais).  A Catedral também apresenta uma nova exposição da Primeira Guerra Mundial.

Quem foi St. Patrick’s?

St. Patrick nasceu na Grã-Bretanha e viveu no período de 385 a 461 e,  quando tinha 16 anos,  foi sequestrado por piratas e vendido como escravo para a Irlanda.  Quando conseguiu escapar, após 6 anos de escravidão, retornou a casa de sua família. 

Iniciou sua vida religiosa e retornou a Irlanda para se dedicar a pregar o Evangelho. Com seu trabalho de evangelização, converteu um número elevado de pessoas, sendo que muitos se tornaram monges.

Nessa sua caminhada de evangelização, pela Irlanda, St. Patrick utilizava-se de um trevo de três folhas como forma de ensinar e explicar sobre a Santíssima Trindade, onde três se tornava 1 ao mesmo tempo. Deve-se a essa tradição o fato do trevo ser algo importante na Cultura Irlandesa. 

St. Patrick também foi o grande incentivador da confissão individual, algo que acontecia de forma pública. Após um século, a prática da confissão individual se propagou para o restante da Europa.

Outra crença popular que é atribuída ao Santo é o fato de que ele fez desaparecer as cobras da ilha. Algumas de suas imagens aparece o Santo com um cajado esmagando esses animais. Na realidade, essa expulsão das cobras se refere a uma metáfora em referência ao paganismo do povo Celta.

Segundo a tradição São Patrício usava um poço nas proximidades para batizar os convertidos ao cristianismo e construiu-se uma pequena igreja para o assinalar como um lugar sagrado perto do coração da cidade de Dublin. 

O St. Patrick’s Day comemorado em vários países

Antigamente, o dia de São Patricio era um feriado na Irlanda onde se celebrava o dia da morte do Santo. No ano de 1903, esse dia passou a ser considerado feriado nacional na Irlanda.

Os irlandeses ao emigrarem para outros países foram levando junto a sua cultura e o Sr. Patrick’s Day atualmente é comemorado em vários países da língua inglesa e no Brasil já observa-se uma comemoração desse dia, em algumas cidades. 

O dia da comemoração é 17 de março de cada ano.

Na Irlanda é proibido beber na rua, mas o dia de St. Patricks é semelhante ao nosso Carnaval, onde é permitido que as pessoas bebam e festejem pelas ruas. As pessoas desfilam pelas ruas, geralmente vestindo a cor verde, símbolo do país e toda decoração e vestuário dos participantes remetem a história e cultura irlandesa.  Já fiz um post por aqui sobre essa comemoração.

Na sequência, trago os pontos interessantes em sua visita a Catedral de St Patrick.

Os pontos importantes  que você poderá observar dentro da Catedral

As informações abaixo, são transcrições do guia de visita que recebi, quando da compra do ticket para visitação, algumas fotos que fiz no interior da Catedral e mais abaixo um vídeo. ok?

  • Em 1492, duas familias em conflito, os Butlers de Ormonde e os Fitzgeralds de Kildare, entraram na Catedral e discutiram através da porta da sala do capítulo, Gerald Fitzgerald ofereceu-se para pôr um fim à disputa, colocando o seu braço através de um buraco na porta e as duas famílias apertaram as mãos e fizeram as pazes. Esta é a origem da expressão “to chance your arm”. (se arrisque) – Uma expressão muito usada na Irlanda.

 

  •  No interior da Catedral, você poderá observar umas bandeiras em exposição (poderá ver no vídeo)  que evocam os antigos regimentos irlandeses do Exército Britânico. Estas cores regimentais podem desaparecer lentamente ao longo do tempo, em memória de todos aqueles que lutaram sob elas.

.

  • A música desempenhou um papel fundamental na história da Catedral desde a sua fundação, em 1191. A primeira performance da oratória “Messias”de Handel esteve a cargo do coro da Catedral de São Patrício e da Catedral Christ Church.  Você poderá ver em exposição em uma das áreas da igreja a antiga consola do órgão de 1901.

 

  • A escada em espiral conduz ao órgão da catedral. É tocado duas vezes ao dia nas matinas e oração da tarde, bem como nos recitais.

 

  • O corredor norte do Coro apresenta dois importantes túmulos. Um deles é de Fulk de Saundford, arcebispo de Dublin e a primeira pessoa conhecida a ser sepultada na Catedral (1271). Ao lado dele está o túmulo do Duque de Slomberg que morreu na Batalha de Boyne, em 1690.

 

  • A Capela de Nossa Senhora foi construída em 1270 e foi usada pelos Huguenotes de 1666 a 1816. Foi restaurada em 2013 e oferece-nos um vislumbre das suas cores originais. A Capela de Nossa Senhora é usada como uma área de introspecção e silêncio: pede-se que respeite isso.

 

 

  • No corredor sul do Coro encontra-se o esboço de um túmulo de um subdiácono. Este é, sem dúvida, um dos primeiros túmulos no edifício, mas não há registros para nos revelar a sua identidade.

 

  • As duas filas de banco são usadas pelo coro. Dois serviços são cantados diariamente no período escolar: as matinas na parte da manhã e a oração da tarde . Todos os visitantes podem participar nesses serviços. Por cima estão os estandartes e heráldica dos Cavaleiros de São Patrício, uma ordem cavalheiresca, fundada pelo Rei Jorge III, em 1783.

 

  • O púlpito de pedra ornamentado à esquerda do Coro é dedicado ao Deão Pakenham. O ambão em bronze, à direita do coro, apresenta uma águia em cima de um globo que representa a propagação da Palavra de Deus em todo o mundo.

  • O transepto sul é usado como um espaço para aprendizagem. Os visitantes da Catedral são encorajados a fazer uma pausa nessa área para conhecer mais coisas sobre a vida e a história do edifício.

 

  • A laje da primitiva sepultura cristã aqui exposta oferece um vislumbre da história antiga deste lugar. Acredita-se que estas lajes têm mil anos e mostram que este lugar já era usado antes de a Catedral existir.

 

  • Uma invulgar estátua de pedra de São Patrício nesta área composta originalmente por três partes distintas: o corpo é do século XIII, a cabeça do século XVII e a base do século XIX, foi montada no século XIX durante o restauro da Catedral.

 

  • Em exposição aqui encontra-se o púlpito de Jonathan Swift. Ele é mais conhecido como o autor de “As Viagens de Gulliver”. E foi o Deão da Catedral de 1713 a 1745.

 

  • A bandeira tricolor irlandesa neste lugar comemora dois presidentes irlandeses cujos funerais se realizaram na Catedral: Douglas Hyde e Erskine Childers.

  • A vitrine da exposição nessa área possui muitos objetos relativos a Jonathan Swift incluindo: a sua máscara fúnebre, uma cópia do sermão “upon sleeping in church” ( sobre dormir na Igreja ) e um molde do seu crâneo.

 

  • Jonhathan Swift está enterrado no chão da Catedral ao lado da sua melhor amiga, Esther Johnson (ou Stella). O seu epitáfio pode ser visto por cima da porta de madeira à esquerda e foi escrito pelo próprio Swift.

 

  • O monumento a Boyle foi erguido por Richard Boyle, Conde de Cork, em 1632, em memória da sua segunda mulher, Lady Katherine. Os seus filhos rodeiam-nos nas partes inferiores do monumento. Eles incluem Robert Boyle, o famoso cientista que descobriu a lei de Boyle.

Abaixo, então, segue o vídeo ok? Devo lembrar que os meus vídeos são bem artesanais, de amadora mesmo. (kkk).  Mas, acredito que possa ter uma ideia melhor.

 

Informações para sua visita:

Endereço: Na junção de St. Patrick e Upper Kevin sT. fácil de caminhar até o centro.

Transporte Público:

Onibus: 49, 54a, 151, 27, 56a, 77a, 15a

Horários de visita:

De Segunda a Sexta – 09h30 as 17h00

Sábados: 09h00 – 18h00 (de março a outubro)

Sábados: 09h00 – 17h00 (de novembro a fevereiro)

Domingo: 09h00-10h30,  12h30-14h30 e nos meses de março a outubro somente das 16h30 as 18h00h

Contatos: St. Patrick Cathedral – tel 01-453 9472

facebook.com/stpatrickcathedral

info@stpatrickscathedral.ie

https://www.stpatrickscathedral.ie/

Enfim, talvez mais do que qualquer outro edifício na Irlanda, a St. Patrick’s Cathedral incorpora a história e a herança do povo irlandês de todas as origens desde os primeiros tempos até os dias atuais.

Quem me segue por aqui, já percebeu que gosto muito de visitar museus e Igrejas, independente de religião, até porque elas estão sempre presentes na cultura dos habitantes de cada cidade.  Vou deixar alguns por aqui e você poderá, caso queira, buscar outros no blog. ok?

Irlanda – A Igreja de São João Evangelista de Kilkenny

A Igreja de St Mary the Virgin em Baldock na Inglaterra

St Gallen e a linda Igreja St. Laurenzen

Londrina – Igreja Rainha dos Apóstolos

Irlanda – Museu de James Joyce

Visita ao Museu de Freud em Londres

O famoso Museu Têxtil de St. Gallen na Suíça

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

Referências:

Folder da Igreja de St. Patricks, recebido na Irlanda.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Patr%C3%ADcio_da_Irlanda