História do tecido xadrez e looks inverno 2018

Oi Gente

Olha eu aqui novamente postando alguns assuntos sobre a moda, que adoro pesquisar e dividir com você. O xadrez, aquele que já é conhecido de nós e que, de vez em quando volta com tudo como tendência, reaparece nesse inverno de 2018.  É um clássico que sabendo usá-lo fica um charme. 

O post traz aqui para você um pouco sobre a história do tecido xadrez e alguns looks que possam servir de inspiração para você compor os seus próprios nesse outono/inverno de 2018…

Um pouco sobre a história do tecido xadrez

Embora quando se pensa no tecido xadrez nos leve a lembrar aos escoceses, na realidade, desde da Idade do Ferro (700-50a.C), nos pântanos da Alemanha e Dinamarca ele já estaria presente. 

Segundo E. J. W. Barber, um historiador têxtil, o xadrez remontam aos antigos celtas. Algumas pesquisas arqueológicas, foram encontradas em escavações vestimentas com padronagens têxteis, que eram realizadas com fios de lã e alguns pigmentos à base de vegetais dos pântanos.

Os proprietários de terras escocesas, usavam o tecido xadrez para o tartan, no século XIX. O tartan (“tecido de lã de trama fechada, gramatura leve e padrões diferentes) não era adequado para o trabalho e vestuário do dia-a-dia. Assim, durante o século XX ele era usado apenas nos ternos e casacos masculinos, vindo aos poucos sendo utilizados também pelas mulheres em seus costumes, mantôs, saias, vestidos, xales, passando a ser mais popular.

Na Escócia, país que tive o prazer de morar no ano de 1994/1995, o tartan que, na idade média, se fazia sua pigmentação naturalmente, com amoras, morangos e fambroesas, foi muito utilizado como forma de identificação dos clãs. Cada família, a partir de 1703, cada família criava o seu próprio tartan que eram utilizados em diferentes ocasiões: caças, namorar, trabalhar, celebrar. Quando a Rainha Vitória, que visitava sua propriedade em Balmoral, na Escócia, era motivo para incentivar o uso do tartan. E até hoje, em cerimoniais importantes o tartan está ali presente nos vestuários dos escoceses.

A partir da Segunda Guerra Mundial, Coco Chanel a famosa estilista que viria revolucionar a moda, foi quem trouxe o tartan para o uso mais popular, quando passou a fazer parte de roupas elegantes e confortáveis no guarda-roupa feminino.

O tecido xadrez foi aos poucos sendo introduzido no mundo da moda, como um tecido eclético, usado nas vestimentas masculinas, femininas e infantis, bem como utilizado como material importante nas decorações de interior.

O xadrez que ficou mais famoso no mundo

O famoso xadrez Burberry, o mais famoso do mundo e conhecido também pelos seus trench Coats. A Burberry é uma marca inglesa aristocrática que desenvolveu o gabardine.

Conheça alguns tipos de xadrez

Xadrez Argyle

Xadrez ArgyleÉ o xadrez em forma de losangos transpassados por listras, geralmente contrastantes. 

Xadrez Buffalo

Xadrez Buffalo – Uma forma mais simples de xadrez de apenas duas cores, também conhecido como xadrez Buffalo paid. É um tecido tipicamente americano, muito usado pelos lenhadores. Esse nome, segundo a lenda, é devido aos índios trocarem o couro do búffalo pelo tecido.

Xadrez BurberryComo já comentado acima, é um xadrez clássico com fundo rosado, utilizado pela marca de mesmo nome.

Xadrez Grunge

Xadrez Grunge – Xadrez Combinando listras grossas com as mais finas. Ganhou mais popularidade nos anos 80 e 90.

Xadrez old England

Xadrez Old England – Xadrez tradicional da antiga Inglaterra, lembrando os tartan escocês.

Xadrez madra

Xadrez Madra – Xadrez de fio tinto, formado na tecelagem.

xadrez pied coq

Xadrez Pied de Coq – Com estampa bicolor lembrando a pegada de um galo, por isso seu nome Pied-de-Coq, significado em francês de pegada de galo.

Xadrez pied-de-poule

Xadrez pied-de-poule – O nome também vem do francês “pé-de-galinha” e, assim como o Pied-de-Coq, porém a diferença entre os dois estão na estampa que nessa é mais miúda.

Xadrez Prince of Wales

Xadrez Prince of Wales – Xadrez discreto, em tons neutros e complementares.

Xadrez tartan escocês

Xadrez tartan escocês – Tecido típico escocês se referindo aos clãs, como já descrito acima.

Xadrez vichy

Xadrez Vichy – Xadrez Vichy com fundo branco e colorido nas mais variadas cores. Foi muito utilizado nos anos 50.

Enfim, um pouco da história do tecido xadrez e que nesse inverno de 2018 estará bem presente como uma tendência forte da moda. 

Trouxe abaixo alguns looks para que você possa se inspirar.

Looks com o uso do Xadrez para ele e para ela

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enfim gente, sempre achei uma graça o uso do xadrez não só no vestuário, como também na decoração. São tantas possibilidades de uso, além de ser o xadrez atemporal. 

Nesse outono/inverno 2018 as variedades de opções já estão por toda parte possibilitando a você criar os mais variados looks, de acordo com o seu próprio estilo.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

Referência:

Imagens do google e Pinterest para publicação.