Já passou dos 50? As ombreiras voltaram com tudo

Oi Gente

É interessante ver o movimento da moda, como ela “parece” que vai e volta. Embora como diz aquela música  do Lulu Santos “como uma onda no mar” onde diz “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa tudo sempre passará…” ela volta com uma releitura mas nos leva a relembrar a moda dos anos 80 e se você já passou dos cinquenta anos, assim como eu, é impossível não se lembrar das famosas ombreiras.  Pois é conheço gente que nunca as deixaram, embora com uso mais discreto, mas acreditem se quiser, elas estão aí de volta nesse outono e inverno 2018 com diversos tamanhos, inclusive aquelas que mais parecia jogadores de rugby (conhecido como futebol americano) kkk….  

É a primeira vez que você está visitando o meu blog? Seja bem vindo(a). Gosto  de deixar claro que gosto de pesquisar sobre o assunto moda, como curiosa mesmo e hobbie e trago aqui, como um dos assuntos do blog, para dividir com você que, possivelmente, também se interessa.

Gosto de escrever sobre a história da moda, sem contudo trabalhar nessa área, apenas como consumidora e mulher que acredita que o modo de se vestir está diretamente relacionado com aquilo que queremos apresentar, quando todos os dias você abre o seu guarda-roupa e se depara com a questão: com que roupa vou? O modo de se vestir e os acessórios que compõe um look, sem dúvida alguma, traz e fala muito daquele(a) que faz essa escolha. 

Escrevendo esse post não  tem como não se lembrar dos anos 80, da nossa juventude, onde eu acredito que dificilmente quem já passou dos 50 não tenha usado, pelo menos, algum blazer com as famosas ombreiras.

Nos mais variados tecidos, como o linho, sarja e algodão, bem como os de lã no inverno, para citar alguns exemplos e lembrar como esses vestuários, com suas ombreiras, nos acompanharam naquela fase. E hoje, estamos aqui vivas e fortes podendo ver a volta das ombreiras nas páginas de revistas de moda para esse outono/inverno 2018.

As imagens abaixo, são apenas para servir como alguns modelos e looks onde as ombreiras estão presentes e que poderão servir como uma referência para que você possa, a seu critério, pensar sobre o uso de peças onde ela está presente. São imagens disponíveis na web para divulgação. ok?

É interessante quando a gente, através das nossas próprias fotos daquela época, escutamos algumas críticas ou até mesmo comentários das filhas, sobrinhas, mais jovens, quando se reúnem e,  as vezes, sendo motivo de algumas boas risadas. Um exemplo são as calças de cinturas altas, as quais as filhas jamais pensariam em usar em uma fase da adolescência, bem como as bijoux douradas e agora para completar vem as ombreiras. Me divirto com tudo isso, pois as tendências voltam e as mais jovens acabam aderindo…

Realmente a moda dos anos 80, se a gente pensar bem, era um pouco exagerada. Mas, quem na juventude, estaria pensando assim. Época em que se quer sempre estar acompanhando as tendências com mais intensidade, e que delícia ter podido viver tudo isso. São saudades boas não só das roupas, bem como dos momentos que vivemos nos anos 1980.

Assino algumas revistas nessa área, a  Vogue por exemplo e gosto de ler a respeito das tendências da moda e, ali,  me deparei com a volta das ombreiras e dos famosos blazers que, no meu caso, curtia muito. Uma peça que sempre traz um certo ar de elegância, talvez pelo fato de ser uma peça atemporal e que te permite  estar confortável em várias ocasiões, desde o trabalho, passeio ou até mesmo um evento mais formal. Os variados cortes, comprimentos e modelagem poderão diferenciá-los, bem como o tipo de tecido.

O legal de nossa idade é que já sabemos bem, ou pelo menos deveríamos saber o que gostamos ou não em nós mesmas e seguir as tendências da moda não significa, necessariamente, estar presa a ela. Mas acho legal poder estar acompanhando os nossos tempos e, cada uma a seu critério, criar os seus próprios looks, principalmente aqueles onde você se sinta bem e confortável, até porque somos mais que um vestuário. Vale lembrar que as nossas escolhas do modo como nos apresentamos, de certa forma, já apresenta um pouco sobre cada uma de nós. 

 

Com a entrada da mulher no mercado de trabalho, as roupas masculinas foram se incorporando ao guarda-roupa feminino, porém de uma forma que pudesse dar a ela um certo apodeiramento sem que isso significasse perder a feminilidade. Assim, foram surgindo vários estilos como os famosos terninhos e, em algumas épocas, até mesmo o uso das gravatas com uma nova leitura. E essas peças foram se tornando atemporais, elas foram sofrendo algumas modificações com o passar do tempo, com ombreira, sem ombreira por exemplo, mas continuaram fazendo parte do guarda-roupa feminino, sendo classificadas como o estilo clássico.

Acho hiper legal essa nova visão da moda como define Glória Kalil em resposta a uma entrevista na Exame: “Hoje, as pessoas se vestem não para mostrar a sua classe social, mas sim a sua individualidade. Elas expressam as suas personalidades com mais liberdade. Se você me perguntar: hoje, qual é a saia que está na moda? Eu vou dizer: tem micro, tem mini, tem pelo joelho, tem longa…qual é o seu estilo? Tudo está na moda. Você escolhe aquilo que te representa.” Como é importante para o ser humano poder ter a sua identidade, a sua própria marca, até porque cada um é único(a) e, mesmo que possam haver algumas semelhanças, ninguém é capaz de tirar a sua singularidade. 

As mulheres que viveram os anos 80, de certa forma, tinham que quebrar determinados tabus e paradigmas quando estavam, naquele momento, aumentando a sua presença em grandes empresas, em cargos de confiança e até mesmo em cargos que eram totalmente destinados aos homens. E naquele momento o uso das ombreiras de certa forma marcavam sim a presença de um empoderamento, como forma de dizer somos mulheres sim mas nem por isso somos apenas objetos decorativos.

Segue então mais algumas imagens para que você possa se inspirar para compor seu look de inverno, utilizando algum tipo de vestuário com ombreiras, que diga-se de passagem, elas podem sim colaborar para uma estética mais elegante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Embora a foto acima traga pessoas mais jovens, é só para se ter uma ideia como o xadrez vem com tudo nesse outono/inverno 2018, bem como os veludos, molhados e o cotelê e, ainda, as peças que formam o que a gente conhece como terninhos, ou seja calça e blazer do mesmo tecido. 

Enfim, acredito que na atualidade, a releitura dos anos 80, possam estar diretamente ligada ao fato que hoje em dia, uma grande maioria, dos dirigentes de determinadas marcas e empresas, são aqueles que estão na direção dessas empresas e, possivelmente, tragam aí o seu desejo em trazer na contemporaneidade aquilo que puderam vivenciar em outras épocas de suas vidas. Isso é uma percepção minha, não sei se você concorda. Mas, para nós mulheres que passamos dos 50, acredito que estamos gostando disso tudo, até porque sabemos bem o que isso significa

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

Referências:

https://istoe.com.br/as-ombreiras-e-os-exageros-de-dinastia-estao-de-novo-no-ar/

Imagens pesquisadas no google imagens e Pinterest