Paris – A linda Catedral de Notre Dame

Oi Gente

O post de hoje se refere a uma visita rápida  que fiz na Catedral de Notre Dame, em Paris,  para matar as saudades nessa última viagem em fevereiro 2019. Aproveito para falar um pouco sobre sua história e construção. Saiba um pouco por aqui …

 

Estou postando sobre a minha última viagem à Europa e sobre os passeios que fiz por lá. A maioria dos passeios fiz sozinha, pois o meu marido estava a trabalho e eu como turista (kkk) e Paris é tudo de bom para desbravá-la de metrô, ônibus e até mesmo a pé.

 

No primeiro dia em Paris, dia 20/02, conheci a Cité Internationale Universitaire, já falei sobre ela por aqui. Dei uma passada na famosa rue de Rivoli, onde você poderá fazer suas compras em Paris e aproveitei para dar uma boa caminhada no Jardim do Luxemburgo, e na volta consegui assistir ainda a uma palestra no Evento de Agricultura, junto com o meu marido Ademir Calegari.

 

Apesar de ser inverno, esses dias em Paris estavam maravilhosos, um friozinho tranquilo e um sol muito lindo, algo assim que não acontecia há anos nessa época na cidade, a qual costuma ser muito fria. 

Nesse dia, 21/02/2019, fiz meu próprio roteiro: bem cedo, fui até a Cité Université e de lá fui visitar as Catacumbas de Paris, um local hiper interessante, ja fiz um post por aqui. Após essa visita, resolvi então ir até a Île-de-France, na região central da cidade e passei rapidinho pela Catedral de Notre Dame, só para matar as saudades, pois a última vez que tinha estado nela foi no ano de 1995 (kkk) senhor é assustador pensar nisso…

 

O meu roteiro do dia era, na verdade, ir atras do endereço do consultório de Jacques Lacan, o que consegui após a visita a Notre Dame.

Ou seja, em um dia gente dá para passear bastante por Paris: o que fiz então?  As catacumbas de Paris,  a Catedral de Notre Dame, procurei o Consultório de Jacques Lacan (estou preparando um post) e por último, visitei o Museu de Orsay.

O famoso e popular Croque Madame e Croque Monsieur

Nessas viagens é comum a gente querer aproveitar o máximo o tempo para conhecer aquilo que desejamos. Como de manhã, aproveitamos para fazer um bom café no hotel, penso que no almoço não há a necessidade de uma refeição completa e, no jantar, com mais calma é fundamental uma boa refeição. Até porque ninguém que está turistando quer passar mal durante a viagem e temos que cuidar, principalmente, da alimentação e muita água.

Em frente a Catedral, aproveitei para tomar um lanche rápido e comi um dos típicos pratos da frança: o croque Monsieur, ou seja, uma verão praticamente igual ao Croque Madame ( sanduíche feito com pão de forma, presunto, creme bechamel, queijo emmental e ovo frito), porém o Croque Monsieur é igual, sem o ovo.  Os lanches pode ser acompanhado com uma salada e fritas.  (Como não fotografei, abaixo uma imagem da internet).

Imagem da Internet para se ter uma ideia. Esse é o croque Madame

Esses sanduíches populares na França você encontra com facilidade nos bistrôs espalhados pela cidade, com o custo em torno de 8 euros. Para quem está turistando, não quer gastar muito e, ainda,  aproveitar o tempo, acho uma boa opção.

Sobre a maravilhosa Catedral de Notre Dame

A Catedral de Notre Dame (Catedral de Nossa Senhora) é uma homenagem a mãe de Jesus Cristo e está localizada na Île-de-france, região central de Paris, onde o turista poderá conhecer, a pé, alguns de seus pontos turísticos, sem falar que ela está rodeada pelo rio Sena, que corta a cidade de Paris. Para você ter uma ideia, esse famoso rio possui 776 km e vai desaguar no Oceano Atlântico.

 

Visitar a Catedral de Notre Dame, independente de suas crenças e/ou religião é um dos pontos turísticos bem interessantes de Paris, pois a historia da cidade está toda relacionada a Catedral, local de coroação de grandes reis da França e sinal de poder da Igreja, principalmente no período da Idade Média, entre os séculos V e XV.

No século XII, no ano de 1163, foi quando se deu o início da construção da Notre Dame, considerada uma das mais importantes construção da Idade média, bem como se deu início também a fundação da Universidade de Paris, uma das mais antigas da Europa.  Foram 170 anos do início ao final da obra.

Durante séculos, a Notre Dame tem sido uma fortaleza da música sacra, da pregação e da retórica. Influenciado pela tradição do humanismo, abriu-se um hospício para os doentes na catedral, aberto a estudantes e professores, estranhos e turistas. Festivais de Igrejas e festivais folclóricos aconteceram aqui, e os escritores franceses Arnould Gréban (1420-1471) a Victor Hugo (1802-1885) e Paul Claudel (1868-1955) mencionam e comentam.

O Estilo Gótico da Catedral

Ao olhar a Catedral de Notre Dame por fora, não tem como não se lembrar do “Corcunda de Notre Dame”, de Victor Hugo, um romance publicado em 1831. 

O corcunda, chamado de Quasímodo que tocava os sinos da Catedral de Paris, abandonado na Igreja pelos seus pais, devido a sua deformidade, aos quatro anos de idade e que desenvolve seu amor pela cigana Esmeralda, uma dançarina de rua que se apresentava em frente à Igreja.

Entre o século V e XV os estilos que predominavam nas construções eram o românico e gótico. O estilo Gótico surgiu na norte da França e as Igrejas e Catedrais foram as construções que mais retrataram esse estilo.

 

Na Idade Média a arquitetura era considerada a mais importante das artes na Idade Média. O estilo românico “segue uma linha de construção maciça e pesada, sem grandes janelas. Já no estilo gótico não havia a menor necessidade de pesadas paredes de pedra, ao contrário, nas paredes era possível abrir amplas janelas decoradas com delicados vitrais em forma de rosáceas, além de pilares que exaltavam rendilhados que nem pareciam feitos na pedra. (…)  as novas catedrais, davam a seus fiéis um reflexo de um outro mundo celestial que eles apenas ouviam falar nas escrituras.”

Nesse estilo arquitetônico observa-se as abobadas amplas e altas, “sustentadas por pilastras ou colunas. Elementos denominados arcobotantes e contrafortes eram responsáveis pela manutenção do equilíbrio da construção, procurando compensar o peso desmedido das abóbadas.”

 

Os vitrais e rosáceas, aquela parte em forma circular, situadas em vários locais da Catedral, é uma característica desse estilo.

 

O vitral, dentro da arquitetura gótica é, sem dúvida, um dos mais importantes elementos por criar uma atmosfera mística, uma forma de criar um ambiente onde as pessoas pudessem imaginar como seria o Paraíso e a proporcionar a sensação da purificação. 

Assim, a verticalidade e altura das grandes catedrais góticas e seu ambiente místico era uma forma de demonstrar a grandeza do paraíso, comparada com a fragilidade dos humanos.

 

Abaixo, um pequeno vídeo que fiz por lá. Caso você goste de vídeos, tenho um canal pequeno no Youtube é só buscar por blogdamaricalegari. ok? Se gostar, se inscreva no canal para receber os vídeos amadores que divulgo no canal.

 

Informações sobre a Notre Dame:

A visita é gratuita.

Endereço: 6, parvis Notre Dame – F 75004 – Paris

Site: http://www.notredamedeparis.fr/

Enfim, como a Notre Dame é um dos principais pontos turísticos de Paris, só vale dizer e reafirmar que é uma visita que vale muito a pena.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

Referências:

https://www.infoescola.com/artes/estilo-gotico/

Um pequeno livro que comprei na Notre Dame. (acreditem se quiser: na pressa peguei a versão em alemão (kkk).