A interessante Cité Internationale Universitaire de Paris

Oi Gente

O objetivo do post de hoje é dividir aqui com você um pouco do que vi nesse interessante local em Paris, a Cité Internationale Universitaire de Paris. Por que fui parar lá? Saiba um pouco por aqui…

Após mais uma das minhas andanças fora do Brasil, estou de volta e trazendo algumas informações legais por aqui e espero dividir com vocês, pois quem sabe possa ser útil para você também. 

Nessa viagem à Europa fui acompanhar o Calegari, meu marido, em seu trabalho na área da agricultura.

Sou suspeita de falar, mas já vi gente que ama a sua profissão e trabalha com paixão, mas esse Calegari é um desses e, não vou mentir, acho muito lindo e o admiro por isso, apesar de ter que pagar o preço de muita ausência. É, tudo não dá. kkk

Com mais de 40 anos de estudos e dedicação a pesquisa agrícola e suas experiências profissionais  em mais de 50 países, há muita informação, conhecimento e resultados sobre a sua área de atuação a serem compartilhados com os agricultores, profissionais e estudantes da área de agronomia e, quando há oportunidade, aproveito para acompanhá-lo.

Nessa viagem, fomos para França, na cidade de Paris, onde ele foi palestrante em um importante evento que aconteceu entre 20 a 24 de fevereiro, com pesquisadores de vários países, onde trataram de uma agricultura sustentável, sem venenos e voltada para a saúde de nós seres humanos.

É muito legal ver a qualidade dos profissionais de vários países do mundo preocupados com a forma como a humanidade vem sendo alimentada e esse evento “Rencontres Internationales de L’agriculture Du Vivant”, onde renomados pesquisadores estiveram presentes, foi um sucesso total. Quero aproveitar para deixar aqui os parabéns e agradecimento aos organizadores.

Não assisti todo o evento, pois aproveitei para conhecer outros lugares em Paris. É, enquanto o marido trabalha, a esposa passeia (kkk).

É a quinta vez que fui à Paris e, mesmo assim, quando saio de lá fica aquela sensação de quero mais e ainda preciso voltar.

Mas achei bem legal o lugar onde ele foi realizado, na Cité Internationale Universitaire de Paris e trouxe um pouco do que vi por lá. Mas o que é esse lugar conhecido dos parisienses e de vários outros países do mundo?

O que é a Cité Internationale Universitaire de Paris?

Conhecida em Paris como Cité Universitaire, onde se tem a estação de metrô com o mesmo nome, situada bem em frente, esse lugar também é conhecido pela sigla de CIUP.

A Cité Universitaire é uma fundação privada, reconhecida pela utilidade pública e ligada às universidades de Paris, desde 1925.

“Desde a Idade Média, a Universidade de Paris sempre recebeu estudantes de todo o mundo. No que costumava ser chamado de ‘Colégio das Nações’. “

Desde sua criação a Cité Universitaire “adotou a tradição das universidades parisienses: uma tradição de hospitalidade. (…) desempenha um papel central na política de acolher estudantes em mobilidade internacional em Île-de-France.”.

Salão das refeições, foi doado pela Instituição Rockefeller

Pelo que entendi, os fundadores da Cité Internacionale Universitaire tinham como principal objetivo contribuir para a construção de um mundo de paz, criando assim esse espaço que seria dedicado às trocas internacionais. Esses valores, ainda hoje, fazem parte do objetivo desse espaço onde vários eventos culturais se realizam por lá com a finalidade de se manter os ideais de seus fundadores. 

Um pouco sobre a história da Cité Universitaire

” Do sonho para a realidade uma “escola de relações humanas para a paz” A criação da Cité internationale teve lugar no contexto do movimento pacifista entre as duas guerras. Seus fundadores, atores públicos ou patronos, portadores de um ideal humanista, queriam criar uma “escola de relações humanas para a paz”. Sua vocação? Contribuir para a compreensão entre os povos, promovendo amizades entre estudantes, pesquisadores e artistas de todo o mundo. Na época, as autoridades queriam aumentar o número de estudantes em Paris. Mas a crise imobiliária não permitiu que fossem cobertos. A Cité Internationale é uma resposta humanista a este problema concreto. Banqueiros, industriais, governos locais, governos foram solicitados a levantar fundos. A primeira residência foi inaugurada em 1925. Leva o nome de seu doador: Émile DEUTSCH DE LA MEURTHE. Desde o início de 1925, a Cité internationale acolheu seus primeiros alunos …”

40 maisons (casas) de diferentes estilos arquitetônicos

Através de algumas fotos abaixo você poderá ter uma ideia dos diferentes estilos arquitetônicos, onde cada um representa um país, demonstrando assim já em um único olhar, através das construções, a singularidade de cada povo.

As casas estão situadas do lado direito e lado esquerdo do prédio central. Caminhei para o lado esquerdo, pois queria encontrar a Maison du Brasil que está situada quase como a última do desse lado.

A Cité Internationale Universitéire de Paris (CIUP) possui 5.800 unidades para estudantes e pesquisadores que estão distribuídas em 40 casas, as maisons em francês, em uma área de 34 hectares.

O lugar é muito grande e confesso que não consegui andar por tudo lá.  Mas o que achei bem interessante também foi a questão dos projetos das construções das 40 casas,  onde um século de arquitetura “é dotada de um excepcional patrimônio arquitetônico, caracterizado pela diversidade de estilos, que mesclam referências nacionais e correntes modernistas. Construídas entre 1925 e 1969, as 40 casas da Cité Universitaire refletem a diversidade arquitetônica do século XX. Enquanto o planejamento urbano ainda era uma ciência incipiente na França, um plano de desenvolvimento geral para a Cité e seu parque foi planejado desde o início do projeto.

Assim, caminhando por lá você poderá ver a Maison do México, Maison do Japão, Maison da Argentina, Maison do Brasil e assim por diante, onde vários países estão representados e alojam os estudantes e pesquisadores, demonstrando assim que é possível viver e conviver nas diferenças, respeitando a singularidade de cada país.  Muito legal esse projeto e pensar que ele foi realizado entre duas guerras mundiais.

Maison do Japão

Nesse dia, a maison japonesa estava aberta para visitação onde consegui entrar e filmar um pouquinho uma das casas por dentro. Mas apenas filmei e só tenho fotos da frente dessa maison. No filme abaixo, caso tenha interesse de vê-la por dentro, poderá ter uma ideia. ok?

Ela me chamou a atenção, principalmente pelo delicado jardim à frente da casa. Um graça.

A Maison du Brésil

A casa brasileira, entrando na Cité Universitaire, você a encontrará do lado esquerdo e é quase uma das últimas. No vídeo você poderá ver melhor.

Como se inscrever para habitação?

“Para ser alojados na Cité Internationale, em qualquer altura do ano, os alunos devem estar matriculados em uma instituição de ensino superior (principalmente em Île-de-France) e preparar um diploma para um mestre nível mínimo 1 ou equivalente, os pesquisadores devem pelo menos ter um PhD, artistas e profissionais da cultura devem fazer sua estadia como parte de seu trabalho. Independentemente das datas e duração da sua estadia, os candidatos devem, em todos os casos, preencher um formulário de inscrição para a admissão na cidade. Uma vez preenchido o formulário, as candidaturas são estudadas por cada Casa, que tem suas condições adicionais de admissão. O Departamento de Admissões lida com candidaturas de estudantes, pesquisadores e artistas cuja escola e / ou nacionalidade não é representada por uma casa na Cité internationale. Todas as casas da Cité internationale praticam a mistura de nacionalidades e disciplinas. Um estudante marroquino admitido pela Casa do Marrocos pode, por exemplo, ser alojado na Casa do México, enquanto um estudante mexicano admitido por esta casa viverá na Casa do Marrocos. Alunos de esportes de alto nível se beneficiam de condições especiais.” Mais informações nesse site aqui.

Algumas informações de como chegar até lá:

Endereço: 17 Boulevard Jourdan – 75014 – Paris 

Metrô: Linha B – na Cor Azul – sentido Antony – 

Estação: Cité Universitaire – você sairá do Metrô e estará bem em frente. É só atravessar a rua.

Abaixo um pequeno vídeo que fiz por lá. Acredito que dá para se ter uma ideia melhor. Meus vídeos são bem artesanais, pois não sou lá tão boa nas tecnologias, mas acredito que dá para passar a informação. Caso goste de ver vídeos, você poderá se inscrever no meu canal do Youtube com o mesmo nome: Blog da Mari Calegari.ok? Eu agradeço.

Era isso por hoje.

Obrigada por sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

Referências:

http://www.crous-paris.fr/logements/les-autres-offres/la-cite-internationale-universitaire-de-paris/

http://www.ciup.fr/accueil/lhistoire-de-la-cite-internationale-26232/

http://www.ciup.fr/accueil/decouvrir/un-siecle-darchitecture-12425/