Viajar de Carro na Suíça é tudo de bom

Oi Gente
 
Hoje vim aqui dividir com você  um pouco do que vi nesse país, simplesmente maravilhoso, que é a Suiça, com suas paisagens que mais parece uma pintura a óleo, em pastel ou em acrílico, pois o que a gente vê por ali é uma verdadeira arte da natureza. Viajar de carro pela Suíça, se possível, é tudo de bom. As imagens desse post é do percurso da  estrada de Zurique (Zurich) a Grindelwald
Turismo na Suíça é tudo de bom
A Suíça oferece serviços públicos eficientes e uma das taxas de criminalidade mais baixas do mundo industrializado, geralmente, é um país bem seguro para os estrangeiros. “Os suíços são solícitos, educados e hospitaleiros, o que torna as viagens pelo país muito agradáveis. Com clima temperado, água limpa e poucas ameaças naturais, a Suíça virtualmente não oferece risco à saúde dos turistas. Aqueles, porém que gostam de atividades mais arriscadas ao ar livre, sobretudo em grandes altitudes, devem ficar cientes de riscos potenciais”

Mas o que mais impressiona em uma viagem pela Suíça são as suas imagens lindas e inesquecíveis por onde você passa.

É aquela viagem que você simplesmente relaxa e pensa assim, “deixa a vida me levar, vida leva eu” (kkk), você simplesmente curte.

Viajar de carro pelas estradas da Suíça é uma experiência incrível e como adoro a viagem em si, gosto do que vejo no trajeto de uma viagem, seja onde for. Acho que contemplar o que se vê pela estrada é muito legal e, as vezes, você vê imagens e locais mais interessantes do que o seu local final.

Viajar para mim é isso, é aventurar-se ao desconhecido. Quanto mais desconhecido o lugar onde se vai, mas interessante se torna pela novidade a cada quilometro que a gente percorre. Viajar pela Suíça de carro é assim: Você vai se encantando a cada cenário que se vê pela frente. Primeiramente o que me chamou muito atenção foi a cor da água, é um azul meio esverdeado, que não sei descrever, pois foi uma cor de água que só vi por lá.

Viajar de carro pela Suiça tem essa vantagem que você pode parar e apreciar determinados lugares, além das estradas bem sinalizadas e um trânsito mais respeitado. É assim que me sinto, você vai viajando e vendo lugares magníficos, mas tem hora que você pensa assim: Pára, pára, pois  vou ter que apreciar o cenário, nem que seja somente por alguns minutinhos.  E lá vamos apreciar e bater as fotos, para marcar esses momentos e lugares aos quais, provavelmente, seja a primeira e última vez que passará por lá.

 

Viajar de trem pela Suíça é outra escolha legal. Tive essa oportunidade, também, nessa viagem de fazer um pequeno percurso de trem e além de ser tranquila a viagem, o custo x benefício é fantástico, podendo  apreciar as belezas desse país. Mas, viajar de carro, você visualiza cenas como essas da estrada férrea e os trens trafegando pelos trilhos. Amo essas fotos.

Informações sobre o país e mais algumas imagens desse trajeto

Abaixo trago para você algumas informações retiradas do Guia de Viagem sobre a Suíça, elaborada pela Folha de São Paulo, que acho interessante todo turista saber a respeito.

“Os suíços obedecem escrupulosamente às leis e esperam que os visitantes estrangeiros façam o mesmo. Atravessar a rua fora da faixa de pedestres pode acarretar uma advertência da polícia ou multa. Transgressões mais sérias, como posse de drogas, podem levar à detenção ou à deportação. O tempo todo você deve andar com seu passaporte, pois se a polícia resolver abordá-lo, pedirá para verificar o documento.” p.296

“Cada um dos 26 cantões do país tem sua própria força policial armada, assim com as cidades isoladamente. Cada cantão também possui suas próprias leis, embora as diferenças entre elas sejam mínimas”. p. 296

Fomos em uma época que havia muito degelo e de vez em quando você além de escutar o barulho das águas descendo, também é possível ver cenas de água escorrendo pelos Alpes que para nós, brasileiros, é algo diferente.

Esse percurso foi de Zurique a Grindelwald, cidade pequena tipo uma vila alpina muito procurada e frequentada por turistas, pelo visual que se encontra lá, lugar para caminhadas e principalmente para descanso e relaxamento. Estresse não tem como não se recuperar nesse lugar. São 137 km percorridos nessa estrada até Grindelwald.

Mas farei outro post sobre Grindelwald, vamos continuar a nossa viagem e as fotos que fui tirando por lá.

Vistos e Regras da Alfândega

“Cidadãos brasileiros precisam de passaporte válido para visitar a Suíça e Liechtenstein, mas o visto não é necessário se o motivo da viagem for turismo, visita de negócios, estudos, tratamento médico ou participação em eventos ou congressos. No entanto, cada visita só pode durar três meses, e o total de visitas por ano não pode exceder seis meses”. p. 294
 Olha que graça essa Igreja, a estrada vem parece que vai finalizar ali e abre para um curva, muito linda e antiga.

 

Você visualiza essas casas típicas da Suiça  e imagina o frio que deve ser na época do inverno, embora eles já estejam preparadíssimos para isso. É incrível, aprendi isso na Escócia, na Europa a gente praticamente não passa frio, tudo é preparado para enfrentá-lo. Frio você passa aqui no Brasil, quando a temperatura aqui no sul resolve baixar muito, não há ar e aquecedor que dê conta.

Olha essa foto gente. Os alpes até parece que é de mentira, tão próximos ali. É a natureza nos presenteando mais uma vez com cenários como esses.

 

Esse lugar aqui realmente dá impressão que foram feitos a mão essas montanhas. Não sei se devido a proximidade com que ficamos delas, mas além de lindas a sensação que se tem por lá é de ser abraçada por elas.

 

Espero que você tenha gostado. Para quem já conhece, pode confirmar que não estou exagerando, mas para quem não conhece e pensa em ir um dia, vale muito a pena alugar um carro e conhecer a lugares que você vai desbravando. É hiper tranquilo dirigir por lá.

 

Era isso por hoje gente.

Obrigada pela visita. Te espero por aqui.

Um abraço.