10 simples atividades para manter o cérebro vivo

Oi Gente

Nesses tempos de pandemia, onde estamos circulando fora de casa só quando necessário, achei legal dividir aqui com você alguns exercícios para o nosso cérebro que encontrei em um livro aqui em casa.

O livro é em inglês, “Keep Your Brain Alive” (Mantenha seu cérebro vivo), vou deixar a referência no final do post.

Começa a ser comum, principalmente após os 50 anos, para uma grande parte das pessoas, apresentarem alguns esquecimentos no dia a dia., tais como: Onde eu deixei a chave do carro? Me esqueci de pegar os meus óculos; Como era o nome daquele artista mesmo? e esses pequenos esquecimentos que acontecem e a gente até divide esses comentários com amigos(as) da nossa idade que, as vezes, algumas histórias acabam em risadas.

Eu, por exemplo, quando mudei de casa, várias vezes fazia o caminho da casa antiga. Na verdade, a rotina e o piloto automático estava ligado. kkk

Hoje vou colocar, primeiramente, sobre o que é neuróbica. Se você conhece bem sobre o assunto, poderá até contribuir por aqui. ok? Abaixo, traduzi a pagina 08 e 09 do livro.

A base científica para neuróbica

A neuróbica se baseia em muito mais do que uma única descoberta revolucionária. É uma síntese de descobertas importantes sobre a organização do cérebro, como ele adquire e mantém memórias e como as atividades cerebrais produzem os nutrientes naturais do cérebro. Essas informações incluem:

1- O córtex cerebral, a sede do aprendizado superior no cérebro, consiste em um número inesperadamente maior de áreas, cada uma especializada em receber, interpretar e armazenar informações dos sentidos. O que você experimenta por meio dos sentidos nem tudo termina no cérebro.

2- Conectando as áreas do córtex cerebral estão centenas de vias neurais, que podem armazenar memórias em combinações quase ilimitadas. Como o sistema é tão complexo e o número de combinações possíveis de vias cerebrais tão vasto, usamos uma pequena fração deles.

3- O cérebro é ricamente dotado de moléculas específicas – as neurotrofinas – que são produzidas e secretadas pelas células nervosas para atuar como uma espécie de nutriente cerebral que pode promover a saúde dessas células nervosas e de seus vizinhos e as sinapses entre eles.

4- A quantidade de neurotrofinas produzidas pelas células nervosas e como essas células nervosas respondem bem às neurotrofinas, produzidas por outras células nervosas, é regulada pela atividade dessas células. Ou seja, quanto mais ativas as células cerebrais, mais moléculas estimuladoras do crescimento elas produzem e melhor respodem.

5- Cada um de nossos sentidos tem seu próprio estado no cérebro. Tipos específicos de estimulação sensorial, especialmente experiências não rotineiras que produzem novos padrões de atividades nos circuitos das células nervosas, podem produzir maiores quantidades dessas moléculas estimuladoras do crescimento e ajudar a prevenir a atrofia das células nervosas.

10 exercícios simples para estimular o nosso cérebro

Após o exposto acima, vou dividir aqui com você alguns exercícios simples que o livro ensina para que possamos quebrar a rotina e que terá muitos benefícios para o nosso cérebro, colaborando com a nossa memória.

1- Experimente novos aromas

Algumas atividades simples que poderão te ajudar a estar melhorando e mantendo a vitalidade do seu cérebro.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 40e610fddd050f40bc0acdd71568141b.jpg

1 – Logo de manhã, tentar quebrar a mesma rotina. Se estiver acostumada com o cheiro do café, procure estimular seu olfato, trocando e sentindo alguns cheiros diferentes, como um aroma da laranja, de um limão, de pimenta, algum cheiro que goste e seja diferente do cheiro do café ou até mesmo experimente um chá, por exemplo.

“Provavelmente, você não consegue se lembrar especificamente quando “aprendeu” a associar o cheiro do café ao início do dia. Ao vincular consistentemente um novo odor à sua rotina matinal, você já está ativando novas vias neurais”.

2- Tomar banho com seus olhos fechados

Um exercício simples: Entrar debaixo do chuveiro e tomar banho com os olhos fechados.

Após testar a temperatura da água e estar tudo pronto para o banho, entre debaixo do chuveiro e feche os olhos e tente terminar o banho, com os olhos fechados. “Suas mãos provavelmente notarão várias texturas de seu corpo que você não percebe quanto está de olhos abertos”. Esse exercício simples do banho é como se acordasse seu cérebro.

3- Outros exemplos de exercícios com os olhos fechados

Provavelmente você já está habituado com o seu quarto. Sendo assim, tente achar no seu guarda-roupa a peça que quer vestir, ainda de olhos fechados, depois coloque os seus sapatos da mesma forma, por exemplo. Você, através do tato, poderá estar fazendo associações e ativando seu cérebro.

4 – Use a outra mão para atividades simples

Ainda no banheiro, pode abrir a torneira com a mão esquerda, se for destro ou vice-versa. Peque a escova de dente e tente escová-los com a mão trocada. “As pesquisas mostraram que esse tipo de exercício pode resultar em uma expansão rápida e substancial dos circuitos nas partes do córtex que controlam e processam as informações táteis da mão”.

5- Usar uma única mão para atividades que geralmente usam as duas

Aqui você poderá tentar fechar os botões de sua roupa, por exemplo, com uma única mão, tirar uma roupa do cabide ou Amarrar os sapatos e de preferência com a mão não usual.

6- Pegar algum objeto do chão com os pés

Outro tipo de exercício é desenvolver alguma habilidade com os pés. Treinar em pegar algo do chão com os mesmos.

7- Mude o lugar onde você se senta na mesa

Você já observou que ao sentar na mesa para almoçar ou jantar, é costume, geralmente na família, cada um se sentar sempre no mesmo lugar. O simples fato de trocar de lugar nesses momentos de se alimentar, já estará realizando um exercício para seu cérebro.

8 – Experimente outros programas de televisão

Tente trocar em um dia todos os seus programas de televisão que tem costume em assistir. Pegue um dia e experimente outros canais, seja de noticias, cultura ou até mesmo, troque um período do dia o hábito da Tv pelo rádio e experimente escutar músicas nesse momento.

9 – Mude a rotina do passeio com seu cachorro

Para quem tem o costume de passear com o seu cachorro, mudar o trajeto, ou o horário dos passeios. Se sai de casa pela direita, poderá somente inverter o lado, já estará colaborando com o exercício do seu cerebro.

10 – Leia em voz alta

Leitura em voz alta Fotografias de Banco de Imagens, Imagens Livres de  Direitos Autorais Leitura em voz alta | Depositphotos®

Leia em voz alta com seu parceiro. Alterne os papeis de leitor e ouvinte. Pode ser uma maneira lenta de ler um livro, ou mesmo uma notícia. É uma maneira de passar um tempo de qualidade e oferece algo para discutir além do seu dia de trabalho.

“Quando você lê em voz alta ou ouve alguém lendo, usamos circuitos cerebrais diferentes do que quando lemos silenciosamente. Uma das primeiras demonstrações de imagens de cérebros mostrou claramente três regiões distintas do cérebro iluminando-se quando a mesma palavra era lida, falada ou ouvida. Por exemplo, ouvir palavras ativou duas áreas distintas nos hemisférios esquerdo e direito do córtex, enquanto falar palavras ativou o córtex motor em ambos os lados do cérebro, bem como em outra parte do cérebro chamada cerebelo. Apenas olhar para as palavras ativou uma área do córtex no hemisfério esquerdo.”

Enfim gente, o livro, na realidade, apresenta 83 tipos de exercícios para se fazer em casa, no trabalho e demais lugares do dia-a-dia. Dividi apenas esses 10 por aqui, pois achei hiper fácil para quem quiser começar a pensar sobre o assunto.

Vale lembrar que não é só corpo que enferruja sem exercícios, o nosso cérebro, talvez, seja até mais importante para garantir uma velhice mais saudável.

Alguns posts que, talvez, você possa se interessar:

Os desafios atuais para quem passou dos 50+

Passou dos 50? A importância do encontro pessoal com os amigos

A ansiedade e seus sintomas

Já não se faz 50 anos como antigamente

Já não se faz 50 anos como antigamente

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

Referencias:

KATZ, C. L.; & rubin M. – Keep your brain alive – Ilustration by David Suter- Workman Publishing Company – New York, 2014.