10 de outubro – Dia Mundial da Saúde Mental

Oi Gente

O Post de hoje tem como objetivo refletir um pouco sobre esse 10 de outubro, dia Mundial da Saúde Mental. A FWMH (Federação Mundial de Saúde Mental) foi quem estabeleceu essa data de 10 de outubro, a partir de  1992, com a finalidade de pensar e chamar a atenção sobre essa questão importante da saúde mental, até porque ainda, se comparado com a saúde física, a diferença dos investimentos são enormes.

Embora esse assunto sobre a Saúde Mental, por incrível que pareça, ainda apresenta certa dificuldade em se discutir abertamente sobre a realidade atual nessa área, esse dia 10 de outubro é um momento onde pode-se aproveitar para encarar de frente o que vem acontecendo em nível mundial sobre os reflexos que a falta de investimento nessa área vem afetando a sociedade de uma forma geral.

A revista científica The Lancet, no Reino Unido, através de um relatório divulgado ontem 09/10/2018 e elaborado por 28 especialistas faz uma crítica a qualidade dos tratamentos da saúde mental a nível mundial e ainda sobre a “falta de investimento por parte dos governos internacionais, apontando um ‘fracasso coletivo em responder a esta crise mundial de saúde’.”

É de conhecimento, talvez de uma grande maioria das pessoas,  sobre fatos históricos sobre maus tratos e formas desumanas de tratamento aos pacientes com algum tipo de distúrbio mental. Já trouxe por aqui o início de um olhar mais humanizado para essa área e um pouco sobre o inicio dos manicômios.

Como, infelizmente, mudanças na história ocorre de forma muito lenta, como demonstra esse relatório onde diz que ainda observa-se muitos maus tratos na questão dos tratamentos de pessoas nessa área. Para se ter uma ideia o relatório chama a atenção que de 2010 a 2030, os distúrbios com saúde mental, como a depressão, ansiedade e suicídio, poderão custar a economia global até U$ 16 trilhões, caso não se pense seriamente em olhar de frente essa questão sobre os problemas na área da saúde mental.

Quem sabe, quando se pensa nas perdas financeiras, é possível olhar com mais carinho para essa questão, pois é grande o número de pessoas em idade produtiva que se encontram impossibilitados ao trabalho devido a falta de tratamento adequado e ou condições para que possa realizar um tratamento adequado e, até mesmo, preventivo.

 Informações importantes desse relatório:

. “há um fracasso coletivo em responder a essa crise global de saúde”;

. “a qualidade dos serviços da saúde mental é rotineiramente pior do que a qualidade daqueles para a saúde física”; 

. “o investimento do governo e a assistência para o desenvolvimento da saúde mental continuam sendo muito pequenos”;

. “violações dos direitos humanos e abusos persistem em muitos países, com um grande número de pessoas trancadas em instituições psiquiátricas ou prisões ou vivendo nas ruas, muitas vezes sem proteção legal”;

. “13 milhões de mortes anualmente poderiam ser evitadas, caso os problemas de saúde mental fossem melhor discutidos”; 

. “Problemas de saúde mental matam mais jovens do que qualquer outra causa em todo o mundo”; 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 300 milhões de pessoas sofram de depressão em todo o mundo.

Depressão, ansiedade e até mesmo suicídio, são palavras que já estão fazendo parte do vocabulário cotidiano e o que mais chama a atenção é que, por fazer parte desse vocabulário cotidiano, parece que a sua importância vai aos poucos se incorporando na cultura de forma a se tornar menos importante.

É preciso derrubar esses estigmas que foram colocados contra as pessoas que possam ter algum problema nessa área e que, de forma alguma, deveria sofrer discriminação por isso. 

O melhor a se fazer é cada um ver a sua verdade, suas limitações e o seu sofrimento, pois todo ser humano é único e sobre seus sintomas é ele que pode dizer. É possível  sim se responsabilizar e buscar soluções sobre aquilo do qual se queixa e com amor, paciência e  busca de profissionais qualificados para o tratamento, pode-se buscar uma forma de melhor saúde física e também psíquica. Só não vale desistir.

Enfim, acredito esse dia 10 de outubro possa cada vez mais ser incorporado na sociedade pela sua importância. É preciso encarar de frente esse problema da saúde mental, lembrando que, àqueles que ainda não conseguem falar desses problemas de forma mais natural como se fala de uma dor de estômago, está na hora de rever os seus conceitos.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

 

 

 

 

 

Referências:

https://www.rtp.pt/noticias/mundo/crise-mundial-de-saude-mental-perdura-sem-respostas_n1104041

https://oglobo.globo.com/sociedade/disturbios-de-saude-mental-aumentam-em-todos-os-paises-do-mundo-alerta-relatorio-23146088