Pelotas pelo olhar de uma mãe visitante

Oi Gente

O que eu vim fazer aqui em Pelotas? Ou por que falar de Pelotas? Pois é tem algumas coisas que acontecem na história de vida da gente que nos faz, no mínimo, refletir algumas vezes por quê disso ou por quê daquilo e nem sempre encontramos as respostas.

25eb1b5cd84f4c262b95210453caa55a

Meu primeiro contato com essa cidade foi em 1984, quando ainda jovem, 23 anos, vim a Pelotas para participar da formatura do meu namorado na época, que hoje é meu marido há quase 30 anos. Que loucura, o tempo passa e não percebemos. E o que restava na lembrança dessa cidade, sinceramente, era o frio maior que tinha tido na vida até então. Me lembro do baile de formatura, de agronomia, onde simplesmente não sentia o pé (kkk), tentava dançar mas aquele frio não passava. Pensava então naquela época: Que lugar é esse? Que bom que é a primeira e última vez que venho num lugar tão gelado. Era muito frio para mim. Mas vida, essa vida dá voltas kkk…

image

Pois é, hoje estou aqui em Pelotas, como já estive outras vezes, visitando o meu filho que faz faculdade por aqui. Foram tantos vestibulares, mas foi aqui em Pelotas que resolveu fazer o seu curso de medicina. Essas coincidências da vida que acho interessantíssima.

Sendo assim, a cidade de Pelotas, entrou definitivamente na história de vida de nossa família e não posso dizer que, apesar do seu frio, aprendi a ter um carinho por ela, principalmente por receber o meu filhote por aqui.

É como visitante e mãe de estudante da UFPEL que faço esse post sobre a cidade de Pelotas, simplesmente mostrando o que vi e como vejo a cidade de Pelotas, ou seja como uma visitante comum que vem com olhos de turista.

Além de dizer que a cidade modificou muito nesses tantos anos que ficamos sem aparecer por aqui, posso dizer que mesmo a partir de 2011 observo que a cidade, a cada vez que venho para cá, tem apresentado novidades, principalmente nessa área de gastronomia. Não é a toa que a formiguinha é a mascote da fenadoce de Pelotas.

image

Foto tirada dentro do Mercado Municipal de Pelotas

Pelotas, tem a sua primeira referência histórica como um município em 1758. Foi através de doações de terras que ficavam as margens da Lagoa dos Patos.

“Em 1780, o português José Pinto Martins, que abandonara o Ceará em consequência da seca, funda às margens do Arroio Pelotas a primeira Charqueadas. A prosperidade do estabelecimento, favorecida pela localização, estimulou a criação de outras charqueadas e o crescimento da região, dando origem à povoação que demarcaria o início da cidade de Pelotas”. 

O nome Pelotas se deve as embarcações “de varas de corticeira forradas de couro, usadas para a travessia dos rios na época das charqueadas. A grande expansão das charqueadas fez com que Pelotas fosse considerada a verdadeira capital econômica da província, vindo a se envolver em todas as grandes causas cívicas. “

image

Estava escrevendo esse post, parei por aqui e saí um pouco com meu filho e você acredita que encontrei a tal Pelota? Era essa a embarcação de que o texto fala. Lógico uma réplica, mas é todinha de couro. Esta réplica está dentro do mercado municipal de Pelotas.

image

Assim, Pelotas hoje tem a segunda concentração de curtumes do Estado. É a cidade que apresenta uma das maiores estruturas para a curtir couro e peles no Brasil. É também tradicional na cultura do pêssego e aspargo.  “A produção do leite é o grande destaque na pecuária, constituindo a maior bacia leiteira do Estado. Pelotas apresenta um comércio ágil e diversificado com serviços especializados e empresas de pequeno, médio e grande porte.

image

Pelotas é assim uma cidade que por onde você passa observa a marca da história. Com seus edifícios bem antigos, alguns conservados outros nem tanto, precisando urgente de restauração. Tem suas praças charmosas.

image

O que me chama atenção em Pelotas também é a altura do meio fio, sempre altos, vivo raspando a porta do carro do meu filho por aqui.

image

Esse açougue segundo informações é tudo de bom aqui em Pelotas

Como gosto de dividir com você o que vou vendo nas viagens vou tentar colocar na sequência o que andei aprontando por aqui, apesar da gripe que me derrubou de verdade.  É assim gente, a gripe me derruba, mas perder a fome, como uma boa descendente de italiana, isso é engraçado não acontece comigo.

Aqui estamos bem no centro de Pelotas, onde tem um calçadão e tem algumas galerias com comercio local

image

Uma das galerias do centro por onde passei a procura de um jaleco. Essas galerias de Pelotas, lembra muito algumas galerias de Montevidéu, no Uruguai.

image

Aqui é um pub estilo irlandês bem frequentado aqui em Pelotas

Então gente, antes de eu ficar na cama com essa danada gripe que me derrubou, talvez por esse impacto de temperatura quando cheguei em Pelotas, gripe que não desejo a ninguém, eu tinha ido em alguns lugares com meu filho e dos quais gostei muito e digo que indicaria sim, pelo custo x benefício aqui em Pelotas.

image

Um lugar bem agradável. Serviço por quilo, com várias opções.

image

 

O preço do quilo 39,90. Gente você se serve bem, almoça com refri, ou água, por menos que o valor de um mc donalds. Para se ter uma ideia, um almoço meu e do meu filho em torno de 44 reais, e somos bom prato(kkk).

Procurando o endereço de um dos lugares onde os doces aqui de Pelotas são uma delícia, paramos o carro próximo e caminhando encontrei próximo do endereço dos doces, esse lugar dessa ONG, que acho maravilhoso o trabalho desse pessoal.

Estava fechado no momento. Foi uma pena pois não deu para conversar com eles a respeito.

image

Pelotas, assim como outras cidades brasileiras de grande porte, apresentam infelizmente um grande número de moradores de rua. Isso fica bem nítido na cidade para a gente que vem de fora.

image

Então gente, isso são os nossos grandes desafios de um país subdesenvolvido é viver e conviver com essas diferenças sociais enormes. Que cada um faça a sua parte que lhe cabe, como cidadão, quanto à essa s questões de nosso país e quanta gente boa trabalha para isso.  Já quanto as autoridades que administram o nosso país, não é aqui o lugar para discutir sobre esses assuntos.

Coloquei aqui essas fotos para que chegue até esse pessoal um sincero elogio pelo trabalho em prol dos mais carentes. Pois não ficam com lero-lero e colocam a mão na massa, isso é fantástico.

Então gente, quanto ao quindim que fui atrás dele aqui em Pelotas, merece um Post a parte, porque os doces de Pelotas faz jus a sua fama. Eu adoro quindim, quem me conhece bem sabe disso, mas os daqui de Pelotas, sinceramente sem comparações.

image

Gente eu não me lembro o nome desse lugar, mas é bem no centro de Pelotas e faz bastante sucos naturais com várias opções, muito legal também.

image

A noite viemos aqui na Nella Pietra, onde tem uma pizza que é maravilhosa gente.

image

O ambiente bem gostoso, fomos bem atendidos. O pessoal muito atencioso.

image

Muito legal você poder visualizar todo o processo de trabalho de uma equipe e observar o seu pedido sendo produzido ali na hora.

image

Pizza muito bem servida, tranquilamente para três pessoas, podendo ser até quatro.

Depois dessa pizza fui parar literalmente na cama, com a gripe, mas logo volto com mais dicas de Pelotas para você(s)

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

Obs.: se alguém de Pelotas quiser comentar algo sobre os lugares aqui mencionados fiquem a vontade viu gente.

Referências:

http://www.pelotas.com.br/cidade_historia/pelotas_historia.htm