O Casal Giovanni e Giovanna Arnolfini

Oi Gente

Hoje trouxe aqui no blog para você um pouco sobre esse quadro,  que é uma referência mundial na história das artes. O quadro  “O Casal Arnolfini”, pintado por Jan Van Eyck, em 1434, e está hoje na National Galery em Londres. Se você curte, assim como eu, saber um pouco pelo menos, sobre a história da arte, o post é sobre ele hoje…

El misterio Arnolfini, la joya robada Jot Down Cultural Magazine 09.07.2014:

Quando a gente vê uma pintura como essa, do século XV, que é considerada a pintura da maturidade do artista Jan Van Eyck, gosto de visualizar todos os detalhes da obra e voltar no passado quando não existia as ferramentas ou materiais que hoje existem em quantidades diversificadas para os artistas criarem, é no mínimo da gente aplaudir esses artistas você concorda comigo?

 

Jan van Eyck; 15. Jhdt.; Ardolfini Hochzeit; Signatur (Johann van Eyck war hier) mit spiegelverkehrter Abbildung; zeigt, dass weitere Personen hier waren - Betrachter wird in das Bild miteinbezogen:

Gente olha isso, os detalhes, as cenas da paixão de Cristo, que ele teve a capacidade de fazer na moldura do espelho no fundo do quadro, pintando o casal refletido e pensar que tudo isso era feito por um pincel e tinta.

Arnolfini Portrait - Detail showing the couple's joined hands.Van Eyck:

O casal era de uma família burguesa, Giovanni Arnofini era um comerciante de Lucca, cidade italiana, que passou grande parte de sua vida em Bruges e que se casou com a filha de um outro comerciante de Lucca, porém que tinha se estabelecido em Paris.

A cena do quadro, possivelmente se deu no momento da oficialização do pedido em casamento da moça e/ou como citado por alguns autores é o dia do próprio casamento dos dois. Abaixo o detalhe do móvel,  da cama do casal.  A obra foi encomendada pelo casal ao artista, como forma de oficializar e marcar o momento. Os detalhes do quadro demonstram e oficializam o poder econômico do casal. O fato de encomendar uma pintura ao Artista van Eyck já os posicionavam em uma alta classe.

 Arnolfini marriage - detail: A riqueza dos detalhes da pintura é impressionante

“O florão da cabeceira da cama (ornamento coroando) é uma pequena estátua de Santa Margarida, padroeira do parto. Desde o remate pendura um espanador, simbolo de cuidados domésticos. As laranjas no peito, abaixo da janela,  pode se referir a fertilidade e o olho, que tudo vê de Deus, parece ser referido duas vezes. É simbolizado uma vez pela única vela acesa no suporte traseiro esquerdo do lustre ornamentado e novamente pelo espelho, onde os espectadores vem o quarto inteiro refletido.”

“Os simples tamancos de madeira, abandonados no chão de tábuas, constituem uma eficaz natureza-morta. Colocou-se a hipótese de que, juntamente com os outros sapatos perto do banco, recordassem que o lugar se tornará sagrado pela promessa conjugal: por essa razão o casal está humildemente descalço.”

Ficheiro:Jan van Eyck 002.jpg

 As laranjas que aparecem no quadro também é sinal de riqueza, pois na época apenas a elite rica tinha acesso a essas frutas.

Para o catolicismo nórdico, não se podia ostentar riqueza fora de casa, somente no ambiente privado. Toda a pintura leva a demonstração do poder. A cor vermelha representava a riqueza, “o pigmento vermelho custava mais que o ouro. Os flamengos são os primeiros piratas do Brasil (do pau-brasil) , justamente em busca deste pigmento”.

 

“O pequeno cão simboliza a fidelidade (o nome canino comum Fido originado a partir da Fido Latina ‘a confiar’). Atrás dos dois, as cortinas do leito conjugal foram abertas.”

Os detalhes do vestido e a cor verde simbolizando a fertilidade, lembrando mais uma vez da função da mulher dentro do casamento a de submissão e de gerar filhos para o casal, garantindo as próximas gerações.

 

Hands: Giovanni Arnolfini looks to be blessing or making and oath. With his left hand holds his wife hand with authority. The wife’s hand indicates submission.:

“O rosto alongado e severo de Giovanni Arnolfini não sofreu qualquer idealização e é, em tudo, idêntico ao retrato executado, no ano seguinte, pelo próprio Van Eyck e atualmente conservado na Gemäldegalerie, de Berlim.”

Ficheiro:The Arnolfini Portrait, détail (6).jpg

Jan Van Eyck, ao assinar a pintura escreve “Jan Van Eyck esteve aqui 1434”, como que deixando sua marca registrada no tão importante acontecimento. Se você observar na pintura do espelho, ele também aparece na cena, como que para marcar presença mesmo.

Ficheiro:Van Eyck - Arnolfini Portrait.jpg

Há também outra teoria sobre este quadro, a teoria de que ele quer retratar o contexto econômico e histórico da cidade de Bruges, no início do século XV. A cidade de Bruges era onde tudo acontecia na Europa do Norte, o ponto principal do comércio estava centrado lá. Assim grandes comerciantes, mercadores estrangeiros eram atraídos para lá. As mercadorias negociadas por Giovanni eram tecidos preciosos, objetos e tapetes.

Era isso por hoje gente.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

Referências:

 

https://www.oneonta.edu/faculty/farberas/arth/arth214_folder/van_eyck/arnolfini.html

http://estoriasdahistoria12.blogspot.com.br/2013/05/analise-da-obra-o-casamento-dos.html

Coleção grandes museus do mundo da folha de São Paulo, volume 2.