18 de outubro – Dia de lembrar, agradecer e homenagear os nossos médicos

Oi Gente

Hoje é o dia do médico, esse profissional que, provavelmente, em algum momento de nossas vidas precisamos deles. Hoje, como mãe de um médico, posso dizer que realmente esse profissional merece todo o nosso respeito, carinho e agradecimento. Saiba um pouco por aqui o que penso sobre isso…

Hospital equipe médica equipe médicos enfermeiras cirurgião vetorial plano Ilustração do médico do caráter com estetoscópio, equipe confiável de médicos Banco de Imagens - 61844992

Quem não se lembra de algum dia ter visitado, consultado ou ter sido atendido por um médico. Se você nunca passou por essa experiência, talvez algum de seus familiares o tenha precisado.

Já tive várias experiências com profissionais médicos, como paciente, como funcionária, trabalhando com equipe médica, com amizades e hoje como mãe de um médico e, todos esses anos, vi, presenciei e admirei essa linda profissão, onde precisa realmente uma dedicação com muito amor a profissão para lidar com o bem mais precioso que é a vida de um ser humano.

A formação de um médico já se inicia com uma dedicação exclusiva desde a época da escolha da profissão, passando pelo desafio dos estudos frequentes para que se possa entrar e finalizar uma faculdade de medicina. As vezes, percebe-se que algumas pessoas se esquecem que por detrás de uma profissão tão séria, há também um ser humano, igual a qualquer outro.

Quando estamos vulneráveis com a nossa saúde, como a importância desse profissional se faz tão presente nas nossas esperanças de cura, tratamento e alivio das dores.

1950s

Quem tem filhos pequenos, então, sabe bem o que significa chegar em um médico com sua criança ardendo em febre, ou com dores e que nós pais nos sentimos tão vulneráveis diante do sofrimento dos mesmos. E, quantas vezes, os nossos médicos de família estão ali para nos atenderem e fazer o possível para que esse momento possa ser um alento e alívio de nossas aflições.

Sou grata e me lembro de todos os profissionais que atenderam a todos os membros de nossa família, seja em atendimento ambulatorial, uma simples consulta e, também,  alguns tratamentos mais difíceis. Como é difícil ver um ente querido sendo internado e precisando de uma cirurgia, na qual entregamos nas mãos desses profissionais toda a confiança e esperança para a melhora de nossos familiares.

Sempre admirei esses profissionais e tenho por eles o maior respeito e, hoje, como mãe de médico posso dizer que esse profissional desde cedo abre mão de seu tempo em busca de soluções para o bem do outro. 

As esposas, filhos e familiares dos médicos, pela paciência, respeito e compreensão com a profissão, pois abrem mão de tempo e convívio preciosos com esses profissionais, devido aos compromissos com o exercício da medicina.

A Formação de um médico

Quando seu filho decide por essa profissão já se sabe o quanto terá que abrir mão de outras atividades para dedicação exclusiva a sua formação e carreira para que desenvolva o melhor possível o seu trabalho, com ética, uma vez que se trata de vidas humanas sobre seus cuidados.

São horas e horas de noites não dormidas, de estudos, provas, trabalhos, que eles se dedicam para poder vencer a primeira etapa que é passar no vestibular com tanta concorrência no nosso país. Passado esse momento, vem todo o período de formação de 6 anos, de tempo integral, passando pelo internato em atendimentos em lugares com pouca estrutura, plantões e projetos sociais. E, ainda na faculdade, o estudante de medicina já se encontra ali frente a frente com o sofrimento do seu paciente, fazendo o melhor que se possa, dentro das estruturas que lhe oferecem.

Me lembro de um episódio em que meu filho, que estudou bem longe de casa, após a sua formatura, me levou em um bairro bem distante onde havia trabalhado e observei vários sinais de bala de revólver nas paredes, fato esse que nunca tinha comentado em casa para que não ficássemos preocupados. Ali já iniciara a prática dos atendimentos e sofria com as dificuldades da população mais carente. 

Devemos lembrar que os estudantes de medicina, principalmente das faculdades federais e estaduais, já enfrentam e acompanham os atendimentos  com a população menos favorecida de nosso país, com as deficiências que conhecemos do nosso sistema de saúde de um modo geral. Os hospitais escolas recebem diariamente um grande número de pacientes.

Sabemos bem das dificuldades no nosso país em relação a área da saúde e, em diversos casos, são os médicos que estão ali fazendo o possível e o impossível para que seu paciente tenha um bom atendimento. As vezes, em busca de uma solução rápida, alguns acabam se esquecendo que esse profissional também precisa ter um tempo para a sua família, sua alimentação e estar em perfeitas condições de saúde para que possam cuidar das saúde de seus pacientes.

Tive a oportunidade de acompanhar a trajetória não só do meu filho, mas dos amigos dele e de alguns que hoje estão atuando no mercado de trabalho e que se dedicam com o maior carinho na profissão. Hoje, adultos, alguns que conhecemos desde a primeira infância e tivemos a oportunidade de acompanhar os desafios para a sua formação, deles próprios e, também, de suas famílias, lidando com saudades, preocupações, investimentos financeiros. Sim, formar um médico no nosso país, ainda é uma profissão que envolve muito investimento e que toda família, de certa forma, contribui para isso. 

Quem já passou por essa experiência ou assim como eu, também é mãe de um médico, sabe bem o que é fazer uma residência onde você mal consegue ver seu filho, pelo pouco tempo que se tem e precisa de um mínimo de horas para dormir e ficamos ali, também apreensiva, com a própria saúde deles. Horas de hospital, estudos e mais estudos.

O dia do Médico

Aqui no Brasil, a escolha da data de 18 de outubro  tem origem cristã, pois se comemora o dia de São Lucas, pelos católicos, um santo que em vida também foi médico e é considerado o protetor desses profissionais. 

Foi um médico paranaense de nome Eurico Branco Ribeiro, nascido em Guarapuava no ano de 1902 e um dos fundadores do sanatório São Lucas de São Paulo, o idealizador da criação do dia 18 de outubro como um dia em homenagem aos médicos.

Embora a maioria dos países tem um dia especial em comemoração aos médicos, nem todos seguem a mesma data. Alguns países de base cristã como França, Itália, Polônia, Bélgica e Portugal, por exemplo, também comemora no dia 18 de Outubro.

Nos Estados Unidos, assim como em outros, a comemoração do Dia dos Médicos se realiza em datas diferentes. Para se ter uma ideia, o Dia do Médico nos Estados Unidos se comemora no dia 30 de março, data em que foi utilizada a primeira anestesia no estado da Georgia. Veja nesse blog aqui, mais informações sobre essa data que achei interessante.

Gostaria aqui de agradecer e poder homenagear todos os médicos que fizeram parte de minha vida, de nossos filhos e familiares. São muitos, de várias especialidades, onde  alguns nos acompanham até hoje. Esses profissionais  serão sempre lembrados com respeito, admiração e carinho e mesmo aqueles que já partiram dessa vida, tenho um eterno agradecimento por seus atendimentos e dedicação.

Conheço vários médicos na minha cidade de Londrina que é referência no Estado do Paraná quanto a área médica e, caso você venha precisar de alguma indicação por aqui, poderá me enviar um email que terei o maior prazer em indicá-los.

Enfim, aproveito para parabenizar todos os médicos nesse seu dia, pela bela profissão, dedicação e, principalmente, aqueles que continuam honrando o juramento de sua profissão, mantendo sempre a ética junto a seus pacientes. Quero deixar um beijo especial ao meu filho Dr. João Henrique Costa Calegari, pela sua trajetória nessa linda profissão e na dedicação atual na sua residência em Ortopedia.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.