A VI Jornada da Associação Livre de Psicanálise de Londrina

Oi Gente

O post de hoje se refere a VI jornada da ALPL ( Associação Livre de Psicanálise de Londrina), realizada em Londrina, nos dias 23 e 24/11/2018, com o convidado especial Dr. Durval Checchinato, sobre o Ato Analítico.  Saiba um pouco por aqui…. 

A ALPL (Associação Livre de Psicanálise em Londrina) é uma entidade, sem fins lucrativos,  organizada por associados que tem como objetivos estudar, transmitir e manter a formação permanente de futuros psicanalistas lacanianos.

“Sabemos que além do “autorizar-se de si mesmo” através de sua análise pessoal, um analista se faz num espaço onde possa ir além do próprio saber adquirido, através do convívio com outros analistas, dando provas de seu ser e de seu saber e reinventando-se permanentemente em sua função.”
Todos os anos a Associação, junto com seus membros, estudam um assunto e, ao chegar ao final do ano, os trabalhos são apresentados em uma jornada, diante de inscrições para participação, podendo ser estudantes da área, profissionais e leigos que se interessam pelos assuntos da saúde mental com o olhar da psicanálise.
O conceito trabalhado esse ano foi  Ato Analítico, onde Lacan dedicou um seminário inteiro sobre ele, o Seminário XV. 
Além da apresentação dos trabalhos, a Associação convida uma autoridade no assunto específico para contribuir e dividir suas experiências. 
O convidado deste ano foi o psicanalista Durval Checchinato, de Campinas, com formação em filosofia, teologia e psicologia, sendo a psicologia realizada na Université Louis Pasteur em Estrasburgo, na França. Psicanalista lacaniano, foi membro da École Freudienne de Paris e co-fundador do Centro de Estudos Freudianos (CEF), a primeira sociedade de psicanálise lacaniana do Brasil, autor de vários livros e com  uma larga experiência em sua clínica.
Quero aproveitar para deixar aqui os parabéns a Associação por nos proporcionar a possibilidade de conhecer pessoalmente e aprender muito com a experiência do Dr. Durval Checchinato.
A ALPL lança a primeira edição da sua revista on-line
Durante a jornada, a ALPL,  lançou a primeira edição da sua revista on-line, onde serão divulgados trabalhos relevantes na área da saúde mental e que estará disponível para consulta e informação para todos aqueles que se interessam pelo assunto. Um material como esse, on-line,  é mais uma forma da psicanálise estar sendo disponibilizada a estudantes, profissionais da área, bem como o público em geral. 
Para acessar a Revista e ter acesso aos textos, basta entrar por aqui.

A ALPL acredita estar dando um espaço, nesse sexto ano de atuação, para as “letras de psicanalistas e de profissionais de outras áreas que dialoguem com a Psicanálise. Além de artigos, a Revista ALPL conta também com duas seções para a publicação de ensaios e uma seção destinada a resenhas ou entrevistas”.

É gente, trabalhar com a saúde mental, com ética, tem que ser do seu desejo e gostar muito de estudar as várias áreas de conhecimento.

 

Se você é estudante de psicologia, gosta da psicanálise, não tenha medo de ser lacaniano simplesmente por ouvir alguns dizerem que Lacan é muito difícil. Lacan apenas escreveu de uma forma que faz com que o leitor busque cada vez mais conhecimento, dando nos a falta para que o desejo de conhecer mais e mais nos invada.

É preciso apenas que se abra para o conhecimento e o busque cada vez mais, pois os desafios que temos pela frente, na área da saúde mental, acredito que os ensinamentos de Jacques Lacan são os que possibilitam ao ser humano viver com menos sofrimento. 

Segundo Durval Chechinatto, “(…) a análise consiste num só trabalho: levar o sujeito a descobrir seus desejos, reconhecer-se neles, a fim de possibilitar que os assuma, que deles finalmente não abra mão, pois os objetos a que os causam consitituem sua subjetividade. Em outras palavras, é exatamente na medida em que a análise faculta ao sujeito a libertação da sujeição ao desejo do Outro (=neurose) que ele pode ter acesso ao desejo próprio. E não seria precisamente isso o que definimos como cura em psicanálise? A psicanálise opera libertação do sujeito e possibilita que ele não disperse sua energia em sofrimentos inúteis, tirânicos, neuróticos, em gozos podres (Lacan). Libertada da injunção sintomática, a pulsão pode ser recolocada a serviço do prazer e pode resultar em gozo de ordem psíquica para o sujeito “advertido”. p. 22

Não tenham medo de buscar uma análise. É o melhor investimento em sua vida e, quanto mais cedo, melhor. Mas, ainda que tarde, sempre há tempo favorável para uma análise. 

 Algumas fotos do Evento

A VI Jornada foi realizada no Auditório da Acil – Associação Comercial de Londrina e os trabalhos, ali apresentados, foram muito interessantes, contribuindo cada autor em divulgar a sua produção na apreensão dos conhecimentos sobre o Ato Analítico.

 

 

 

 

 

 

 

Enfim gente, após dois dias de estudos e trocas de experiências, a VI jornada da Associação Livre de Psicanálise de Londrina (ALPL) sobre o Ato Analítico, chega ao fim deste ano de 2018, cumprindo as metas aos quais se propuseram no início do ano. Caso queiram conhecer e participar no próximo ano das atividades da ALPL é só ficar atento para o calendário das atividades em seu site: https://www.associacaolivrepsicanalise.com.br/

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.