Ato Analítico comemora 20 anos em Maringá

Oi Gente

Na última sexta-feira, dia 21/09/2018, na cidade de Maringá, foi comemorado 20 anos da Associação Lacaniana Ato Analítico de Maringá, com a palestra sobre Adolescência e Suicídio na Clínica Psicanalítica, proferida pela convidada psicanalista Dra Angela Valori, com a presença de vários profissionais da área, bem como estudantes e interessados pela psicanálise. Após o evento, os participantes foram recepcionados com um coquetel. Saiba um pouco por aqui….

Sob a Direção das Psicanalistas Marta Dalla Torre e Valéria Codato, o Ato Analítico, Associação de Psicanálise Lacaniana de Maringá, comemorou na última sexta-feira, dia 21/09/2018, seus 20 anos de existência.

 

As psicanalistas contaram um pouco sobre o percurso e desafios do Ato Analítico em um época em que pouco acesso se tinha para as informações e materiais necessários para a transmissão da psicanálise Lacaniana.  Durante todos esses anos, criaram, desenvolveram e dividiram seus ensinamentos  na transmissão da psicanálise, bem como tem oferecido materiais, como livros por exemplo, que nem sempre se encontram em livrarias.

Apesar de ser um dia festivo em comemoração aos 20 anos da Associação, o assunto que foi discutido por lá, é algo que vem trazendo a sociedade e, principalmente aos profissionais de saúde, grandes desafios para possibilitar tratamentos preventivos sobre essa questão que está tão presente na atualidade que é o alarmante número de suicídios na Adolescência.

Palestra sobre Adolescência e Suicídio na Clínica Psicanalítica

Nesse dia festivo do Ato Analítico, a Associação com o auditório repleto de participantes, trouxe  para a cidade de Maringá a Palestra sobre Adolescência e Suicídio na Clínica Psicanalítica, proferida pela Dra Angela Valori, psicanalista e presidente da Associação Lacaniana de Curitiba – LETRA.

O Ato Analítico ao comemorar seus 20 anos, traz esse assunto pela relevância do problema e pelos desafios a serem enfrentados na contemporaneidade com essa situação. Situação essa que, mesmo sendo proibida sua divulgação pela mídia, fatos tristes como esses nos chegam até o nosso conhecimento, seja através de algum familiar, de amigos, profissionais, o que nos leva a pensar seriamente sobre a questão.

Embora essa triste realidade possa estar presente em qualquer idade, segundo OMS (Organização Mundial da Saúde) afirmam que 800 mil pessoas tiram suas próprias vidas anualmente, o que nos chama a atenção é que entre os jovens nas idades de 15 a 29 anos, a OMS registra que é o suicídio já está classificado como  segunda causa morte. 

No Brasil, já são registrados 11 mil casos de suicídio sendo que, entre as idades de 15 a 29 anos, sendo essa a quarta maior causa segundo o Ministério da Saúde.

A psicanalista Angela Valori, ressalta a importância da escuta na clínica psicanalítica e da necessidade de enfrentarmos essa situação que se faz presente na contemporaneidade com números estatísticos alarmantes, lembrando da responsabilidade do analista em ocupar o seu lugar na escuta desses adolescentes quando traz em sua fala pensamentos a respeito de tirar a sua própria vida.

É preciso estar atento as estatísticas do nosso tempo atual e cabe aos analistas e demais profissionais da saúde traduzir esses dados.

A adolescência é uma fase de muita turbulência e, como comenta Angela Valore, uma fase de elaboração de muitos lutos. Pode-se citar alguns como exemplo:  o luto da passagem da infância, o luto da mudança do corpo infantil, o luto da escola pequena, o luto de achar que os pais eram os perfeitos e percebem que não o são. Como cada adolescente vai elaborar esses lutos é singular, cada adolescente é único.

Apesar dos adolescentes estar saindo cada vez mais tarde das casas dos pais e, ainda, permanecerem dependentes economicamente por um tempo maior se comparado a gerações passadas,  não há a necessidade de esperar eles serem independentes economicamente para que possam ser ouvidos e respeitados em suas ideias, opiniões e desejos. É preciso ouví-los e dar um lugar de pertencimento na família, escolas e demais grupos sociais.

O Coquetel de comemoração dos 20 anos do Ato Analítico de Maringá

Após o encerramento da brilhante palestra, os participantes foram convidados a participar de um coquetel pela coordenação do Ato Analítico.

Com um coquetel muito bem organizado, oferecido pelo Ato Analítico, os participantes puderam se confraternizar num clima de alegria e descontração. Abaixo algumas fotos:

 

 

Enfim, foi mais um evento onde a tivemos a oportunidade de se  de participar em busca de maiores conhecimentos nessa área tão desafiadora que trata da saúde mental. 

Gostaria de parabenizar a equipe da Associação Lacaniana Ato Analítico de Maringá pela organização e a Marta e Valéria,  pelos 20 anos de dedicação, trabalho e troca de conhecimentos, sempre em busca de trazer para a cidade de Maringá e região melhores alternativas de tratamento para a área. Uma área de atuação que traz em sua essência o amor ao ser humano.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.