10 imagens que o londrinense com mais de 50 anos conhece bem

Oi Gente

O post de hoje é sobre alguns pontos da cidade de Londrina e personagens que fizeram parte da história da cidade. O objetivo do post é   trazer para você algumas imagens  que o londrinense que já está por aqui há mais de 50 anos, e acompanhou a evolução da cidade,  entende bem. A cidade vai crescendo, vão chegando novos moradores, mas aqueles que já estão por aqui há muito tempo, como é o meu caso, tem vivo na memória lugares e pessoas que fizeram parte da história da cidade e de seus moradores. Saiba um pouco sobre isso por aqui… 

casa-dos-anoes

É lógico gente que selecionar apenas 10 imagens é muito pouco para uma cidade que, embora ainda nova, já tem história como a nossa querida Londrina. Procurei trazer aqui para você algumas que para mim me remetem a alguma história das minhas vivências e lembranças por aqui.

Como gosto de falar da minha cidade, hoje trouxe imagens de construções e 2 personagens  que tiveram e tem significado não só para mim, mas com certeza para os nossos queridos e amigos londrinenses. E você talvez concorde comigo que tem fatos que só quem viveu junto ou presenciou pode entender o que tudo isso significa.

Não é um post só para os cinquentões não, sabe por que? Porque você que está chegando na nossa cidade, ou você jovem que reside por aqui ou, ainda o próprio turista e empreendedores que aos poucos vem para Londrina, é muito válido conhecer e saber sobre os valores, a história das pessoas, dos lugares, da cidade, para assim quem sabe entender, refletir um pouco sobre o comportamento e modo de viver dos londrinenses.

O Londrinense é sim um povo acolhedor, vaidoso (como alguns gostam de dizer) prestativo, mas é também crítico, inteligente e bairrista, no bom sentido. Ele pode falar de sua cidade, mas onde for defende ela e fala orgulhosamente sobre a mesma.

Afinal, nós que já estamos por aqui há muito tempo, criamos os nossos filhos, alguns já estão acompanhando a nova geração dos netinhos, e é por isso que cuidam, protegem e acreditam no poder de Londrina em superar todas as adversidades que por aqui aparecem.

1- A CASA DOS ANÕES DA AV. HIGIENÓPOLIS

casa-dos-anoes

Essa casa, por exemplo, era bem conhecida dos londrinenses, e era conhecida principalmente pelo fato de ter os anões no jardim. Uma casa linda, com um jardim grande e bonito.  “Esta casa foi construída em 1944/45, por Eugênio Victor Larionoff, funcionário da Companhia de Terras. Ele era o secretário do diretor superintendente Mr. Arthur Thomas. E um dos que insistiram, junto ao chefe, para a abertura de uma grande avenida no alto da cidade que abrigaria os notáveis homens de Londrina, a Avenida Higienópolis, que não estava prevista no projeto urbano original. Nesta avenida, nos anos 30, foram proibidas as construções das casas de madeira. O seu desenho foi inspirado no elegante bairro paulistano, onde a família de Larionoff morava. O estilo normando ficou conhecida como a “casa dos anões” ou “casa dos gnomos”.

Infelizmente, em 2007, a casa foi demolida e junto a isso um pouco da história da cidade se perdia. Mas, para nós londrinenses antigos guardamos bem ela na memória.  Ela ficava na esquina da Av. Higienópolis, com a Tupi. Me lembro que morei próxima a ela e me deparava com ela todos os dias.

2. O PALACETE DA FAMÍLIA GARCIA

Em compensação do outro lado da rua, na Tupi com a Avenida Higienópolis, temos essa linda residência que hoje é um imóvel comercial, que permanece ali na avenida Higienópolis e faz parte do nosso patrimônio Histórico, uma vez que foi tombada em 2011. O Palacete dos Garcia, ou também conhecida como o Casarão da Higienópolis já foi utilizada por vários bancos. 

“Sendo representativo de uma época da história de Londrina e de todo o Norte do Paraná, o casarão construído em 1947 destaca um período de glória, onde o apogeu do café enriqueceu e transformou toda uma região, colocando no mapa várias cidades que esbanjam qualidade de vida, modernidade e, ao mesmo tempo, tradição com as culturas dos povos que aqui se instalaram”.

 3. O  CENTRO COMERCIAL
Resultado de imagem para centro comercial de londrina

O famoso Centro Comercial de Londrina. Aqui ficavam algumas boutiques da cidade nos anos 70. Me lembro da Reco’s, onde adorava comprar umas camisetas bem diferentes de uma marca chamada Crazy Shirts, (acho que era isso) e das famosas calças da Gledson, as artes do Beto Artesão, cintos da Stop, um local que faziam uns cintos tão lindos e com uma qualidade incrível.

Me lembro também da Cláudia Sapatos que ficava por aqui. Eram uns sapatos muito lindos, com qualidade e tinha um lugar onde se fazia um suco gostoso. Lembranças da adolescência e uma sapataria também onde se consertava sapatos. Escrevendo por aqui  vou me lembrando, tinha a sorveteria Roma, que sorvetes gostosos e me lembro também do Centro Comercial dos Presentes, que vendia uns produtos finos e jóias também.

4. O Colégio

 

O Colégio Canadá, onde estudei o Colegial e fazia o famoso terceirão, que era o terceiro colegial e matérias de cursinho juntos, com aquelas salas enormes. Me lembro da cantina onde se vendia uma famosa pizza frita. Que saudades, do colégio, da época e dos amigos.

Me lembro de um amigo cujo o apelido era Pardal. Não imagino por onde anda hoje em dia. Mas era muito engraçado, pois em dias de prova eu podia chegar quase na hora da prova que a minha cadeira estava ali já reservada, sempre na frente dele, pois não fui dessas alunas que conseguia colar, pois se tentasse com certeza seria pega. Mas, confesso, que nunca regulei passar cola para os amigos e esse era um deles que perto ou nos dias de prova não saia de perto. 

5. O Cine Vila Rica

Resultado de imagem para cine vila rica em londrina fotos

 

Antigo cine Vila Rica, que ficava dentro de uma galeria. Quantos filmes assisti por aqui na juventude.

6. Cacique – Uma antiga e tradicional empresa

img_6812

Outro lugar que todo londrinense conhece bem é essa empresa de café solúvel: a Cacique, empresa tradicional de nossa cidade. Fala a verdade gente, qual bom londrinense que não tem vivo na memória, quando entra ou sai da cidade com sentido para Maringá, o cheirinho de café passando em frente a Cacique. O cheiro nos remete a tantas lembranças. Ser londrinense é também manter vivo nas lembranças, quando se passa por esse local, o cheirinho de café. 

7. O PRÉDIO DO RELÓGIO

predio-do-relogio

Talvez, você que seja novo em Londrina ou que vem por aqui de vez em quando, nem observou esse prédio que é muito conhecido dos londrinenses que já estão por aqui há mais tempo. Ele fica bem no centro da cidade e foi construído na década de 60 e ele fica em um ponto estratégico onde é avistado de vários pontos da cidade.

8 – O Edifício Julio Fuganti

londrina-anos-70-ii-2

O Edifício Julio Fuganti é um prédio Comercial bem tradicional na cidade e fica bem no centro. Esse Edifício tem histórias boas e também algumas tristes, os londrinenses com mais de 50 anos sabem bem…

9. Circuito

circuito

Foto do Blog felipe de Faria

Tem pessoas que passam pela nossa cidade e se tornam verdadeiras lendas. Como me lembro do Circuito, quando eu era criança. Adorava quando ele batia no portão de casa, com suas cartolinas e a sua tesoura e com  a habilidade em fazer os bichinhos todos recortadas. Ele virava e virava o papel e a agilidade na tesoura, saia os mais diversos bichos e assim, lá ia minha mãe arrumar um dindin para ele para que pudéssemos ficar com os seus recortes. 

10. O palhaço londrinense Picolino

Resultado de imagem para picolino londrina

O palhaço Picolino, também faz parte das minhas lembranças de infância aqui na cidade de Londrina. Ele tinha um programa na Tv local e como conseguia divertir a gente.

Por isso gente, londrinense, que é londrinense de verdade,  é guerreiro e tem amor pela cidade que ele e seus antecessores trabalharam  para construir, e cabe as novas gerações e os cidadãos que escolheram essa cidade para sua morar, lutar pela conservação de seu patrimônio, cuidar da cidade, dos espaços públicos que são nossos, com o desejo de manter a cidade com o mínimo de qualidade de vida.

Cada um, em seus bairros, suas comunidades, no seu comércio, em suas escolas pode fazer a sua parte. Se a prefeitura, que é responsável por manter a cidade em ordem, organizada e funcionando a contento da população, nem sempre, consegue atender o que precisamos, podemos também cada um fazer um pouquinho para colaborar nesse sentido. Afinal Londrina não é dos políticos e nem da prefeitura, a nossa cidade é dos londrinenses e dos aqui vivem.  

O londrinense sabe o que quer e exige sim respeito daqueles que aqui chegam para entender o modo londrinense de viver e assim, fazer da nossa cidade um lugar cada vez melhor para se viver.

Era isso por hoje.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

Referências:

http://historiadelondrina.blogspot.com.br/2013/07/surgimento-de-londrina-os-primeiros.html

www.felipedefaria.blogspot.com.br

http://cinemadelondrina.blogspot.com.br/p/historia-das-salas-de-cinema.html

http://doclondrina.blogspot.com.br/2012/01/os-gnomos-vingarao.html

http://janela-londrinense.blogspot.com.br/2011/07/palacete-dos-garcia-e-tombado.html