Quem foi Camille Pissarro nas artes?

Oi Gente

Você já deve ter percebido que são vários assuntos que eu gosto de escrever ou de falar aqui com você. Já ouvi gente dizer que eu preciso focar o meu blog em um assunto só. Aí eu pergunto: Por quê em um assunto só, se eu Mari gosto de falar sobre todos esses assuntos? Como já disse por aqui, eu curto a vida, viver a vida, apesar das dificuldades e desafios,  e viver a vida não é lidar com apenas um assunto,  não é mesmo? A gente está rodeada de assuntos para se falar, para curtir, para apreciar, para sofrer, para sorrir. para chorar, enfim para viver. E adoro você que visita meu blog, o qual eu agradeço, pois sei que um pouco você pensa e concorda comigo e é isso que é importante, a gente poder ser como a gente é.

Camille Pissarro:

Não sei que mania que as pessoas tem de querer dizer como a gente deve ser, ou atuar, ou responder (kkk). O que é mais legal em um blog, que nesse caso aqui é meu e de meus visitantes, que eu recebo muito bem por aqui, é a gente sair dos quadradinhos de que tem que ser assim ou tem que ser assado. A vida já é cheia de regras e mais regras,  das quais, na maioria das vezes, não fomos consultados a respeito.

Então gente, blog para mim é  um lugar para ter um pouco de liberdade de expressão e de reunir pessoas que tem algo em comum, ou pelo menos pensam próximo do que a proprietária (o) do blog. Enfim, o meu blog é eclético, assim como eu sou eclética, pois curto mesmo muitas coisas dessa vida.

Pois, como costumo dizer, cada pessoa é única  e todas tem o seu valor, a sua história e,  o que mais gostaria  aqui no meu blog, é que cada visitante possa refletir e pensar por si mesmo, se livrando de tantos pesos que as vezes colocam sobre você e que nem é seu. Entendeu?

Então veja aqui quem foi Camille Pissarro, que no meu entender foi o mestre dos mestres, quando se refere a arte moderna.

 

Camille Pissarro in his studio at Eragny, about 1897:

O nome dele é Jacob Camille Pissarro, que viveu entre os anos de 1830 a 1903 – viveu 73 anos. Um pintor francês que foi co-fundador do impressionismo. Foi o único a participar das oito exposições do grupo de impressionistas (1874-1886).

Conversation ~ Camille Pissarro:

Conversation

“Até há pouco tempo, quando se discutia a paternidade da pintura moderna, o consenso parecia apontar para um único nome: Paul Cézanne. Nas últimas décadas, no entanto, um número crescente de historiadores de arte começou a questionar este pressuposto, olhando antes para Camille Pissaro, amigo e mestre de  Cézanne, como o verdadeiro precursor da revolução que transformaria radicalmente a pintura na última metade do século XIX.”

Camille Pissarro (Danish-born French artist, 1830-1903) The Pretty Mother:

Na realidade, ele nasceu em uma ilha do Caribe, em St. Thomas, município das Ilhas Virgens Americanas, onde está sediada a capital e o porto de Charlotte Amalie. Um distrito com a área de 80,9 km². 

Seus pais, uma mulata e um judeu francês, possuíam um comercio de ferramentas na Ilha. Aos 11 anos, observando o talento do filho para com o desenho, seu pai o enviou para Paris para os estudos em um Colégio Interno.  Aos 17 anos precisou voltar para a Ilha, a fim de tomar conta dos negócios dos pais, mas mesmo assim não abandonou o seu gosto pelo desenho, e incentivado pelo dono da pensão onde ficou em Paris começou a desenhar e pintar cenas das paisagens que se via do lado de fora de casa.

Haymakers at Eragny - Camille Pissarro:

Passado algum tempo, ele retoma a sua paixão pela pintura e em 1852, faz um amizade com o dinamarquês Fritz Melbye, o qual o convidou para o acompanhar em seus estudos da fauna e flora na Venezuela.

Fritz Melbye – enviado pelo governo das Antilhas Dinamarquesas, para estudar a fauna e a flora da Venezuela.

Em 1855, agora com 25 anos, com a ajuda de Melbye retornou a Paris tentando iniciar ali a sua carreira. Na cidade de Paris, se encantou com as telas de Camille Corot (pintor que pintava muitas cenas fora dos estudios também), e fez amizades com Paul Cézanne, Monet, Daubigny, e outro pintores impressionistas. Costumava a sair com Monet para pintar ao ar livre.

La bonne, par Camille Pissarro:

Em 1861, casou-se com Julie Vellay e desse casamento tiveram oito filhos. Em algumas cartas, Pissarro menciona as dificuldades financeiras para atender as necessidades da família numerosa com o que conseguia com sua arte. Apesar disso, as “telas são fartas em contraste de luz e cores, com motivos alegres e pinceladas curtas, sem a preocupação com o contorno, mas buscando a divisão das cores através das marcas de cores isoladas, ressaltando uma espécie de essência das imagens – maior característica das obras impressionistas”.

Camille Pissarro - Charity:

Caridade

“Camille Pissarro era um personagem fascinante. Amigo e mestre de Degas, Cézanne e Gauguin. Era visto pelos colegas como um “patriarca” – uma figura generosa, amável e profundamente fiel às suas amizades. “Pissarro foi um pai para mim: era o homem a quem se pediam conselhos, era como le bon Dieu”, escreveu sobre ele Cézanne. Henri Matisse chamou-lhe: “o Moisés da pintura contemporânea, aquele que nos dá a Lei” e Cézanne afirmaria categoricamente: “todos nós descendemos de Pissarro”.

Camille Pissarro, French Impressionist (2):

Apesar de sua preferência pela pintura a óleo, Pissarro também fez experiências com o pastel e aquarelas. Foi professor de Gauguin o qual ele aconselhou para que o mesmo utilizasse as cores no seu estado puro. 

Potato Harvest ~ Camille Pissarro  | Lone Quixote | #CamillePissarro #pissarro #impressionism #art #painting:

Embora não era um religioso convicto, nunca negou a sua descendência judaica. Viajou por vários lugares da Europa em busca de inspiração para seus quadros. 

 

Camille Pissarro:

Em vários de seus quatros, (observação minha) ele retrata a mulher em seus afazeres diários. Achei um fofo valorizar isso em uma época, onde as mulheres eram apenas serviçais.  

 

“Na última edição da revista Commentary, o crítico de arte Dana Gordon escreve um excelente artigo de cinco páginas intitulado Justice to Pissarro, onde defende que a paternidade da pintura moderna deve ser definitivamente atribuída, não a Cézanne, mas a Camille Pissarro, o pintor descendente de judeus sefarditas de Bragança”.

É para no mínimo se pensar, o fato de que muitas vezes a discriminação tira os direitos de quem merece.

Assim, hoje foi a vez de Camille Pissarro para a gente conhecer um pouco mais sobre arte e os artistas que através dos seus lindos trabalhos, ajudam a humanidade a entender, contar e elaborar a história.

 

Era isso por hoje gente.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

Referências:

http://www.zamorasefardi.com/2013/02/camille-pissarro-1830-1903-um-pintor.html?m=1

https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Tom%C3%A1s_(Ilhas_Virgens_Americanas)

https://aidobonsai.com/tag/pinturas-de-camile-pissarro/