15 citações antigas e interessantes sobre o amor

Oi Gente

Folheando um livro antigo de citações,  resolvi trazer aqui no blog essas 15 citações sobre o amor de vários autores, em diferentes épocas, que achei interessante e resolvi dividir com você…

As citações que trago aqui para você hoje foram tiradas de um livro chamado Dicionário Universal de Citações, de Paulo Rónai, um livro já antigo, que estava aqui em casa e que o encontrei esses dias.

Após  ler algumas citações,  selecionei essas 15 que achei interessante em dividir com você. 

São citações antigas, de várias épocas e de diferentes autores, mas que nos faz pensar sobre o que os mesmos escreveram. Vou colocar o nome do autor e, quando foi escrito, para facilitar a sua leitura.

15 Citações interessantes sobre o amor

1- Rilke (1875-1926), Cartas a um Jovem Poeta.

Amar… é uma ocasião sublime para o indivíduo amadurecer, tornar-se algo em si mesmo, tornar-se um mundo, tornar-se um mundo para si, por causa de um outro ser; é uma grande ilimitada exigência que se lhe faz, uma escolha e um chamado para longe”.

2. Materlinck (1862-1949), Treze Canções da Idade Madura

“Quando não se tem o que se ama, é preciso amar o que não se tem”.

3. Maria José de Queiróz, Exercício de Flandeira.

E se alguém me amasse? Se alguém, de repente, chegasse e, vendo-me, reconhecesse a chuva, a terra e o sal que buscasse? Entre o temor e o sobressalto, talvez fugisse, talvez risse, talvez cantasse, na incerteza e no medo de entregar-me”.

4. Paul Gérald (1885-1983), Tu e Eu – Tradução de Guilherme de Almeida

“A gente começa a amar por simples curiosidade. Por ter lido num olhar uma certa possibilidade”.

5. La Fontaine (1621-1695), Os amores de Psique e de Cupido

“Amai, amai, todo o resto não é nada”.

6. Goethe (1749-1812), Literatura e vida

“Quem não considera os defeitos do amado como virtudes não ama”

7. Cervantes (1546-1616), Dom Quixote, Parte primeira cap. XIV

“O verdadeiro amor não se divide e há de ser voluntário e não forçado”.

8. Jean Guehenno (1890), Aventuras do Espírito.

“O amor é uma chance maravilhosa que um outro nos ama ainda quando já não podemos amar a nós mesmos”.

9. Carlos Drummond de Andrade (1902), Claro Enigma.

“Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar? amar e esquecer, amar e malamar, amar, desamar, amar? sempre, e até de olhos vidrados, amar?

10. Camus (1913-1960), A Queda.

“O homem … não pode amar sem se amar a si mesmo”

11. Palavras de Olívia – Noite de Reis, Ato III

“O amor que se procura é bom, mas o que se recebeu sem busca é melhor”.

12. Balzac (1799-1850). A Bretanha em 1799

“O amor é a única paixão que não admite nem passado nem futuro”.

13. Musset (1810-1857), Título de uma de suas comédias

“Não se brinca com o amor“.

14. La Fontaine (1621-1695) Fábulas: O Leão Apaixonado

“Amor, amor, quando nos seguras, bem que se pode dizer: Adeus Prudência.”

15.  Jean Ghelheno (1890) Aventuras do Espírito

“O Amor é uma chance maravilhosa que um outro nos ama ainda quando já não podemos amar a nós mesmos”.

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.