Para você que curte a arte Naïf

Oi Gente

O post de hoje tem como objetivo falar um pouco sobre esse tipo de arte, a arte Naïf, que eu particularmente aprecio muito e, quem sabe, você possa até concordar comigo. Saiba um pouco sobre isso por aqui….

Arte Naif (©2011 artmajeur.com/ajursp) AJUR SP VENDEDOR E DIVULGADOR DA ARTE NAIF BRASILEIRA:

Obra de Raquel Gallena

O que significa a palavra Naïf?

“A palavra naïf é um termo francês que significa ingênuo ou inocente; portanto, a arte naïf é todo produto artístico de natureza pueril que demonstra uma criatividade autêntica baseada na simplificação de elementos decorativos a níveis brutos, espontâneos, puros, coloridos e calorosos.”

Como surgiu e foi reconhecida a arte Naïf?

Resultado de imagem

Henry Rousseau – seu auto-retrato de 1890

Henry Julien Felix Rousseau, mais conhecido como Henry Rousseau, que viveu no período de 1844 a 1910, era uma pessoa de origem humilde  o qual não tinha condições financeiras para frequentar uma escola de arte, começa então a pintar seus quadros de uma forma autodidata e esse artista foi um dos pintores pioneiros da arte Naïf, quando em 1886 expôs suas pinturas no Salão dos Independentes, na França.

Carnival Evening, 1886 by Henri Rousseau

Uma de suas telas “Uma noite de Carnaval” chamou a atenção de alguns pintores modernistas daquela época e entre eles o famoso pintor Pablo Picasso. 

A sua pintura mostra “duas pessoas escuras vestidas em trajes de carnaval,o homem que olha quase como um palhaço; a mulher em um vestido com um chapéu em forma de cone, que estão em uma floresta escura. Seus rostos são difíceis de fazer completamente, no entanto eles parecem calmos e tristes, ao contrário da alegria que seria de se esperar para sentir ter sido em uma noite de carnaval”.

O termo Naïf assim foi utilizado na virada do século XIX, para identificar o tipo de pintura de Rousseau, que era um pintor autodidata. A partir daí, esse tipo de arte é concebida e produzida por artistas que não possuem uma preparação acadêmica e nem se utilizam de técnicas e abordagens convencionais do mundo da arte.  

Pintura acrílica Naif:

Obra de Tania Azevedo – “Ano Novo na Favela”, obra de 1998

Esse tipo de arte também não se enquadra como sendo uma arte popular, pois as suas obras tem o caráter individual, únicas e originais. São obras simples e de liberdade, onde o artista não se preocupa com a perspectiva, e todos os outros conceitos na elaboração de uma obra de arte. Assim, nesse tipo de arte, a espontaneidade e a expressão de seus sentimentos é que são colocados na tela. Por isso ela também é conhecida como a pintura dos “ingênuos”, pois pintam com a alma.

 

Feira Nordestina-Militão Dos Santos …:

Obra de Militão dos Santos

“Essa expressão artística, muitas vezes chamada de “arte primitiva moderna“, é permeada por imagens do cotidiano, retratados de modo a lembrar desenhos infantis”. As obras de artes também realizadas em casas de saúde psiquiátricas, bem como asilos recebem esse nome, por estar ali expostos ingenuamente aquilo que permeiam a cabeça de seus autores, ou transmitem para a tela algumas de suas fantasias e sonhos noturnos ou não.

Em um artigo, de Arley Andriolo, da Universidade de São Paulo sobre “O Silêncio da Pintura Ingênua nos Ateliês Psiquiátricos”,  o site está nas referências, ele nos traz um pouco sobre o autor dessa obra Farid Geber, que achei interessante trazer aqui no blog para que você possa ter uma ideia do que pode ser caracterizado também esse tipo de arte NAÏF:

“Farid Geber, nascido por volta de 1918, foi internado no Juquery sob o julgamento de ser “catatônico” ou “esquizofrênico”. Os pareceres médicos acerca de suas pinturas não deixavam de procurar as estereotipias de sua expressão plástica (Yahn, 1951). No entanto, a rica produção iconográfica de Farid, realizada na década de 1950, passa por cenas rurais e religiosas, atingindo mesmo o detalhamento poético numa gravura de pássaros de frente e de lado que dispõem-se sobre um telhado. (…) “

VALQUIRIA BARROS TEMA CAFÉ BRASIL A VENDA COM AJUR SP (Painting), 40x30 cm por Arte Naif AJUR SP VENDEDOR E DIVULGADOR DA ARTE NAIF BRASILEIRA:

Obra de Valquiria Barros

Algumas Características desse tipo de pintura:

  1. Tendência a pintura em simetria com a natureza
  2. Uso de cores fortes e alegres
  3. Temas felizes e alegres
  4. Espontaneidade
  5. A perspectiva não se faz presente, com todas as usas regras.

Naif Valquiria Barros Encanta:

Obra de Valquiria Barros

Alguns Artistas Naïf já consagrados nesse tipo de arte

  1. O precursor Henri Rousseau (França) já comentado acima;
  2. Pilar Sala (artista Argentina)

Resultado de imagem para Pilar Sala

Artista Naïf  Pilar Sala (Argentina)

Resultado de imagem para Pilar Sala

Obra de Pilar Sala

3. Ángeles Camacho Almansa (artista Espanhola)

Resultado de imagem para Ángeles Camacho Almansa

Angeles Camacho Almansa

Resultado de imagem para Ángeles Camacho Almansa

Obra de Ángeles Camacho

4. Adrie Martens (pintor Holandês)

Artist Adrie Martens of the Netherlands, and the rise of Whimsicalism:

 

Adrie Martens (Holanda)

by Adrie Martens:

Obra de Adrie Martens (pintora Holandesa)

5. Nádia Senyczak (Ucraniana) residente na Bélgica

 

Resultado de imagem para Nadia Senyczak

Obra de Nadia Senyczak

6. Ronaldo Mendes (Brasileiro)

Pintor Naïf Brasileiro Ronaldo Mendes

Resultado de imagem para Pintor brasileiro Mendes Naif

Obra de Ronaldo Mendes

Ana Maria Dias, paulista, pinta cenas de sua infância na cidade de Porto Feliz

 

Rosinaldo Barbosa, Baiano. Pintura do Velho Chico – Rio São Francisco

Arte Naif (©2010 artmajeur.com/ajursp) AJUR SP VENDEDOR E DIVULGADOR DA ARTE NAIF BRASILEIRA:

Obra de Rosangela Borges

OBRAS DA ARTISTA NAIF VALQUIRIA BARROS A VENDA COM AJUR SP:

Museu da Arte Naïf no Brasil

Aqui no Brasil temos o Museu Internacional de Arte Naïf, o MIAN, que fica na cidade do Rio de Janeiro,   considerado o maior museu internacional dessa arte no Brasil.  O seu acervo apresenta em torno de 5.000 obras de artistas brasileiros, de todos os estados, bem como artistas estrangeiros de mais de 100 países, desde o século XV até hoje.

“Em 1995, o sr Lucien Filkelstein cedeu a casa em comodato para a Fundação Lucien Finkelstein, transformando-a na sede do MIAN. Abriga o seu acervo e se constitui num mais recentes centros culturas e artísticos do Rio de Janeiro.”

O endereço do Museu:

Rua Cosme Velho, 561
Cosme Velho 22241-090
Rio de Janeiro / RJ
+55 21 2205-8612
contato@museunaif.com

Enfim, a finalidade do post foi de trazer aqui um pouco sobre a Arte Naïf. Como eu disse no início do post que gosto muito desse tipo de arte, vou te dizer aqui o por que.  Simplesmente, por acreditar que o artista passa ali na tela, independentemente de tantas regras, a sua originalidade e, ainda, porque esse tipo de arte nos traz, geralmente, algo não só sobre a própria vida do artista, mas também da região onde viveu ou vive sua história de vida. Como o próprio termo diz uma arte “ingênua”, e eu complemento que é de uma beleza pura.

 

Era isso por hoje gente.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

 

Referências:

https://www.todamateria.com.br/arte-naif/

http://www.scielo.br/pdf/ptp/v22n2/a12v22n2.pdf

http://www.henrirousseau.net/carnival-evening.jsp

Home

http://artenaifrio.blogspot.com.br/2012/01/ana-maria-dias.html

http://home.online.nl/~folkart/who.htm

Imagens disponibilizadas na Web