TAVI Uma cirurgia com sucesso em Londrina

Oi Gente

O objetivo do post de hoje é falar sobre uma cirurgia do coração chamada TAVI, com sucesso, realizada aqui em Londrina, no dia 10/08/2016. É um post de agradecimento e um depoimento, sobre o antes e depois,  para que possa servir de referência para você, caso esteja passando por uma situação parecida,  pois essa cirurgia se passou com a minha mãe, uma senhora diabética, com uso de insulina e idade de 77 anos. Saiba um pouco sobre essa história por aqui…

image

Um pouco da história

Então gente, essa história começou há mais ou menos 2 meses atras, quando minha mãe foi como de costume a academia e reclamou que precisava aumentar seu treino, pois se sentia muito cansada. E lá foi solicitado que ela trouxesse uma permissão do seu cardiologista para que se pudesse aumentar seu treinamento.

Foi então que ao voltar ao seu cardiologista Dr. Miguita , muito conceituado e de total confiança da família,   em busca dessa autorização e para exames de rotina, foi informada da situação em que ela se encontrava.  Uma situação de risco de vida, pois apesar de já ter apresentado problema com a sua válvula, ela estava literalmente sendo fechada.  Olha só como são as coisas nessa vida, e a minha mãe querendo aumentar o treino na academia, quando na realidade não deveria nem estar andando a pé.

Como sempre foi uma mulher independente, ainda demorou para nos contar, acredita? Enfim, após sabermos da situação, toda a família preocupada, nos envolvemos no cuidado dela 24 horas por dia, nos dividindo entre os filhos, netos, irmãs até que todo esse processo antes de marcar a cirurgia fosse possível. Pois, para que a mesma fosse realizada, era necessário cumprir algumas etapas: alguns exames como o danado cateterismo e outros para saber se a paciente tinha ou não o perfil necessário para realizar esse tipo de cirurgia.

E assim, foram se passando os dias recebendo resultados dos exames, autorização, liberação pela Unimed, e todas essas burocracias que a gente sabe bem que necessita até que uma cirurgia possa ser marcada. Esse tempo de espera, angustiante, foi também um tempo para que todos nós da família elaborássemos uma situação que não tínhamos como escapar dela. Surpresas que a vida nos reserva. 

O que é a TAVI?

Não sou a mais apta a falar a respeito, mas pelo que entendi, durante todo esse processo, é um tipo de cirurgia indicada principalmente para pessoas de idade que apresentam problemas como diabetes, pressão alta e essas coisas chatas que a idade vem trazendo para nós seres humanos. É uma cirurgia para implantação de válvula no coração, onde não há a necessidade de abrir o peito do paciente e, desde que o paciente tenha condições de se fazer por outras vias  de acesso, além de ser menos invasiva, a recuperação do paciente pós cirurgia é mais rápida.

Pois é, não foram fáceis esse tempo de espera, pois ali estávamos com real situação terrível daquela “se você corre o bicho pega e se você fica o bicho come”, acho que é bem isso o ditado.  Com o detalhe  de quem estava nessa situação era a minha mãe, cheia de vida, de sonhos e com uma vontade louca de viver. Mas em uma situação como essa, que a cirurgia é a mais indicada a ser feita, resolvemos pensar que tudo iria dar certo para poder passar esses momentos de espera.

A equipe médica

Gente, em uma situação como essa a gente fica, literalmente, sem chão não é mesmo? Aí vem a importância da equipe médica onde você entregará o seu ente querido para uma experiência desse tipo. E não é porque a pessoa já tem uma certa idade que não devemos procurar o melhor que possa para ela. 

A equipe que acompanhou minha mãe aqui em Londrina, vou batiza-la de família coração, pois é bem assim que eu vejo. É uma família onde todos os profissionais cuidam do coração, é o Pai, Dr. Luis Carlos Miguita, muito conceituado na nossa cidade e que cuida de seus pacientes de um a um. Vivo levando bronca dele, por causa do meu colesterol.  

E seus filhos, Dr. Luis Carlos Miguita Junior, que atende CDC em Londrina, com demais profissionais. Mas nessa cirurgia da minha mãe, quem realizou foi o outro seu filho, Dr. Marco Cesar Miguita, acompanhado de outros profissionais. 

image

Dr. Marco Cesar Miguita

Dr. Marco, desde o início das nossas conversas, sempre nos deixou a par de toda a situação, atendeu todos os telefonemas quando dava aquela dúvida e angústia na gente e, assim,  foi nos passando cada vez mais confiança por sua dedicação para esse caso. Nos colocou a par de toda a situação, falando dos benefícios e das possíveis ocorrências. Até porque em uma cirurgia, além da competência do médico e toda sua equipe, da estrutura do hospital, tem a parte também que é do paciente e a evolução é de cada um. 

image

Quem já passou por esses momentos de esperar do lado de fora de uma sala de cirurgia, sabe muito bem o quão demorado é cada minuto a passar. Mas não tem momento mais feliz que aquele, quando o cirurgião vem nos falar sobre o resultado e principalmente quando as notícias são boas. Quis registrar esse momento.

image

Outro médico que esteve sempre em contato com a gente, foi o Dr. Pedro Lucas de Carvalho, hiper atencioso, uma graça e sempre nos tranquilizou sobre a situação da minha mãe, tanto antes quanto após a cirurgia.

AGRADECIMENTOS

O hospital onde minha mãe foi internada, sempre foi o meu preferido aqui em Londrina, o Hospital Evangélico. E mais uma vez só fortaleceu a minha preferência. Sempre fomos muito bem atendidos nesse hospital.  O corpo clínico, as enfermeiras, a UTI, por onde passamos, sentimos um atendimento humanizado dos profissionais.

Infelizmente não tenho aqui o nome e nem fotos de todos que gostaria de postar nesse post, mas alguns que consegui registrar, com autorização deles, estão aqui:

image

Na UTI – foram umas queridas no atendimento – meu muito obrigada a  Drª Ana Luísa Mezzaroba, Ana Paula Silva Fonseca, Raquel Nassar Frange.

 

image

Mirlene, que é tudo de bom para lidar com o paciente na UTI, quanta delicadeza e paciência. Muito obrigada

Meus sinceros agradecimentos também a equipe de enfermagem do sétimo andar, destacando o profissional Danilo, muito atencioso, a enfermeira Miriam, e todos que ali participaram e estiveram presentes nesse tempo de internamento e dedicação à saúde da minha mãe. 

A minha prima Doroti, que me deu o maior apoio durante o dia da cirurgia, até por já ter trabalhado na área. Peço desculpas por não mencionar o nome de todos aqui como gostaria, mas recebam os meus sinceros agradecimentos, desde os recepcionistas que foram muito atenciosos com a gente.

Achei esse vídeo para que se possa ter uma ideia do que se trata essa TAVI – uma opção para pacientes que necessitam de troca da válvula. Nesse caso específico, foi a válvula aórtica .

Coloquei esse depoimento aqui no blog, como forma de agradecimento, bem como por entender que possa servir de incentivo para aqueles que também estejam ou possam a vir passar por uma situação como essa aqui contada.

Quero agradecer, ainda,  de coração a todos os amigos, parentes, familiares, de nossa família que estiveram com a gente durante todo esse período. Agradecer  pelas orações realizadas, apoio e dedicação.  

image

Adicionei aqui essa foto, que saiu na Folha de Londrina, jornal da nossa cidade, no dia seguinte após eu ter escrito o post, hoje dia 17/08/2016,  e achei interessante colocar para você ver toda a equipe que estiveram presente durante a cirurgia de minha mãe.

 

Aproveito ainda, para agradecer agradecer os demais profissionais que se encontram na foto acima, pois não tinha a informação de todos eles e nem a oportunidade de conhecê-los para agradecer pessoalmente. 

Hoje, passado uma semana estamos felizes e mais “aliviados”, pois a cada dia a sua recuperação está melhor. Ainda ontem, ela me disse que “interessante parece que não sinto mais aqui no meu peito algo fechado”.

Enfim gente, sinto que ganhamos nossa mãe de volta e hoje já está em casa se recuperando da cirurgia, e estamos confiantes que a cada dia vai se restabelecendo para que se possa ter uma vida com maior qualidade nos anos vindouros.

Parabéns a Londrina, cidade que eu amo, pelo grande centro médico que você possui e a qualificação desses profissionais, os quais alguns são também “pé vermelho”, com muito orgulho.

Era isso por hoje.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço