COVID-19 – Até quando????

Oi Gente

Já faz alguns dias que não escrevo por aqui. Diante de tantas notícias e perdas próximas, realmente não tem como não ficarmos afetados, tristes e refletindo sobre tantas perdas de pessoas que fizeram parte de nossas histórias.

Covid-19: veja boletim da Prefeitura de Uberlândia de 30/03/2021 |  Triângulo Mineiro | G1

Há mais ou menos 20 dias, perdi um dos meus melhores amigos. Temos amigos por todos os lados, mas sempre temos aqueles que são mais presentes e próximos e que participam da sua história, simplesmente por que querem isso.

A morte é algo que podemos pensar que é a única certeza que temos como seres humanos, porém ela também é o que nos convoca a sempre questionar sobre essa finitude de nossas vidas e principalmente das pessoas mais próximas.

Conforme esse vírus-19 vai a cada dia se alastrando, acredito que nesse momento é difícil alguém que ainda não tenha tido a triste notícia da perda de alguém mais próximo ou que tenha, pelo menos conhecido, seja um parente, um amigo, um vizinho, um professor, um colega de escola, um filho de amigo, pais de amigos,etc.

Hoje de manhã, uma sexta feira santa, acordamos com mais uma notícia triste, mais um amigo que tivemos o prazer de conhecer e embora morasse longe de nossa cidade, tivemos a oportunidade de ter alguns momentos juntos e hoje fica a lembrança desses momentos e da alegria que emanava, quando em momentos de descontração.

Desde que iniciou essa pandemia, já perdemos muitas pessoas queridas e não tem como não ficar triste diante de tudo isso. Mal estamos elaborando uma perda, nos chega notícias de outra. Está difícil, muito difícil tudo isso, além de perdas naturais fora da covid.

Coronavírus (Covid-19) - ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar

O mundo está triste e isso todos nós sabemos. Se alguém ainda disser que não está tão preocupado com essa pandemia, só podemos pensar que não são empáticos ou ainda que prefere negar a realidade. Mas, diante da verdade atual, precisamos sim não fugir e refletir como conviver com isso que, pelo que tudo indica, não vai nos deixar tão cedo.

Ontem, foi anunciado o triste número de 3.673 mortes aqui no nosso país. Isso em um único dia, com a média de 3000 mortes por dia. Quando penso nesse número diário de 3000 mortes e o número de pessoas em torno dessas perdas que se encontram em total sofrimento e devastação, juro gente, não tem como ficar anestesiada diante disso.

Coronavírus: O que a covid-19 faz com o seu corpo - BBC News Brasil

Diante de tantas notícias desencontradas, onde já não sabemos mais em quem confiar, eu ainda gosto de ver alguns vídeos do Átila Iamarino, não por achar que ele saiba demais, até porque quem realmente sabe exatamente a receita certa para vencer esses desafios da Covid-19, porém por ver que trabalha sobre dados reais e, independente de ideologias políticas, o que não podemos é tentar fugir da triste realidade que estamos passando e pensar seriamente como fazer cada um sua parte para evitar pegar esse vírus.

Em uma de suas lives, do última dia 31 de março, ele chama a atenção sobre a possibilidade da demora para tudo isso passar. Caso queira assistir, veja o link abaixo.

https://www.youtube.com/watch?v=2DTjWQXFbho

Nós sabemos, também, que tem uma quantidade enorme de pessoas que não tem o privilégio como alguns de ficarem em casa no conforto de um lar, porque precisam ir em busca da sua sobrevivência, do seu alimento para toda a sua família. Mas gente, aqueles que tem a possibilidade de contribuir para a não circulação do vírus que tentem fazer isso para o seu bem, de sua família e toda a sua comunidade. Vale pena pensar que esses limites impostos pela pandemia, só terão a possiblidade de melhorar se pensarmos de forma comunitária.

Não vale pensar que não vai acontecer com você ou com alguém que você ama, ele está aí em todos os lugares e quando menos se espera você poderá ser vítima desse Covid-19. Pense que se trata de perda da vida e não apenas um problema que poderá ser tratado lá na frente. Ninguém sabe nada sobre como cada organismo reagirá diante desse vírus maligno.

As Vacinas

A nossa grande esperança é a vacinação, porém muitos estudos estão sendo realizados sobre a total eficiência das mesmas. Tudo é muito novo ainda.

Vale a pena ter a devida paciência para esse momento. Se não podemos efetivamente colaborar, pelo menos que possamos não atrapalhar aqueles que estão na luta contra essa pandemia, principalmente nossos queridos profissionais da área da saúde.

Profissionais da saúde incapacitados pela covid-19 podem vir a ser  indenizados — Senado Notícias

Se você acha que está cansado, imagine um pouco a situação desses profissionais lutando diariamente com tanto sofrimento humano.

Faço parte do pequeno percentual de pessoas que já foram vacinados com as duas doses necessárias, porém continuo sim com todos os cuidados necessários, torcendo para que essa vacinação possa ser cada vez mais rápida atendendo toda a nossa população.

Vamos ter um pouco mais de paciência e quem realmente puder ficar em casa, sem muita circulação, que se comprometa nessa ajuda e torcendo por aqueles que não tem como fazer essa parte, por necessidades básicas.

Não pedimos para nascer, não é mesmo? Mas a única certeza em nossas vidas é que um dia iremos partir e ninguém sabe nem o dia, nem a hora e nem de que forma.

O que temos é esse período, entre o nascimento e a nossa partida. O número de anos, também não sabemos, mas o que podemos fazer e que está em nossas mãos é tentar fazer desse espaço de tempo, apesar dos desafios e sofrimentos que a vida nos colocam, escolhas para que possamos usufruir, produzir e viver de forma menos sofrível.

Enfim gente, talvez vim aqui dividir com você um pouco da minha tristeza diante desse momento tão delicado que todos nós brasileiros estamos passando, porém acreditando sempre que possamos vencer esses tempos difíceis e que possamos elaborar todas essas perdas que essa pandemia tem ocasionado no mundo.

Aproveito para deseja uma boa Páscoa para você e toda a sua família e força para todos os familiares que estão com pacientes internados e o conforto a todos aqueles que estão elaborando lutos tão difíceis. Se cuidem.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço fraterno. Juntos sairemos dessa.