As novas mulheres acima dos 50 estão empoderadas

Oi Gente

O objetivo do post de hoje é poder fazer uma reflexão com você sobre essas novas mulheres acima dos 50, que estão aí quebrando vários paradigmas…

As mulheres acima dos 50 estão com tudo gente. É preciso falar mais sobre isso, sobre essa geração que é muito diferente de gerações passadas e que, possivelmente, tem assustado muita gente. 

Já sabemos que somos uma geração que tivemos que quebrar muitos paradigmas e, daqui para frente, com a expectativa de vida aumentando, cabe sim a nós continuar nessa luta, pois somos a geração que estamos preparando uma nova forma de encarar os anos vindouros, o envelhecer com tudo aquilo que cada idade nos possibilita.

Quem ainda não percebeu, que acorde para a nova realidade dessas mulheres que estão aí na sociedade atualmente quebrando ditos que querem impor sobre a mulher que já passou dos 50. Sabe aqueles esteriótipos quando dizem por exemplo:

  • mulher depois de uma idade não pode usar ou não deve usar cabelo comprido por exemplo. Quem disse, ou quem falou? Se você curte um cabelo comprido, qual o problema de manter o seu desejo de continuar a ter seu cabelo comprido?
  • esse tipo de roupa não é adequada para a sua idade. Como assim? Sou proprietária do meu corpo e posso sim usar aquilo que eu decido o que usar ou não. Estou me sentindo bem e aí o que você tem com isso? Da licença de eu poder ter a liberdade sobre o que desejo sobre o meu próprio vestuário?

O fato de já ter passado pela menopausa ou estar vivendo a famosa síndrome do ninho vazio, não nos impede de estarmos nos reinventando a cada momento. Os filhos saem de casa, mas continuam sendo nossos filhos como sempre e que bom saber que já não somos tão necessárias assim e que nossos filhos  podem voar do ninho com suas próprias asas. Vale lembrar que também passamos por isso.

É preciso olhar esse momento como algo natural e as possibilidades que esse momento te oferece de poder ter um olhar para si mesma, se reinventando e, com mais tempo, poder realmente buscar aquilo que se queira. Se isso incomoda alguns conservadores, isso não nos pertence. A questão não é nossa, pertence a quem pensa diferente e insiste em não aceitar a verdade diante dos olhos de que essas novas e maravilhosas mulheres acima dos 50, já podem ser comparadas as de 30 de outros tempos.

Não deixem que outros decidam por você. Esse é o momento de aproveitar a experiência que os anos nos proporcionaram e fazer disso uma escolha para continuar em movimento, em causas que você acredita e respeitar-se naquilo que você quer e não naquilo que querem de você.

Essa nova mulher de cinquenta talvez possa até assustar um pouco, até porque tudo que é novo pode assustar. Mas, o fato de estar se sentindo talvez um pouco mais insegura, ainda não é hora de parar não, ou melhor, agora sim é hora de arregaçar as mangas e olhar para você, se respeitar, se questionar e se posicionar sobre aquilo que realmente se quer, sabendo que suas escolhas nem sempre agradarão a todos. Mas e aí? Ainda está preocupada em agradar os outros, ao invés de você mesma? Já somos bem grandinhas não é mesmo? 

Geralmente, nessa idade, uma mulher acima dos cinquenta já sabe bem o que não quer e, as vezes, ainda não tem coragem de bancar o que realmente se quer. Se você se encontra nessa situação, pense e repense e comece a se permitir a ser você mesma, até porque você só vai saber começando. Dê o primeiro passo, afinal que delícia  poder se livrar de tantos preconceitos e estereótipos.

Passou dos 50? Viva livre, leve e solta e lute para que possa realmente bancar os seus desejos. Afinal, vai esperar até quando? Só você é responsável por aquilo do que se queixa. Só na vale se vitimizar esperando que alguém faça isso por você. ok?

Enfim, empoderar, caso você não saiba o que significa, é bom ver o que o dicionário nos diz a respeito por aqui.

E aí as novas mulheres acima dos 50 anos, estão ou não empoderadas? Deixe aqui seu comentário se você faz parte dessa geração das empoderadas e, caso não, vale a pena pensar seriamente a respeito. Você pode sim, ok?

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.