Quem foi Georg Wilhelm Friedrich Hegel?

Oi Gente

O objetivo do post de hoje é dividir aqui com você um pouco sobre esse famoso filósofo, mais conhecido apenas como Hegel, que teve um papel fundamental na história da nossa sociedade, sendo um dos mais importantes e influentes filósofos da história. Saiba um pouco por aqui…

As vezes escutamos falar de algum personagem importante da história, como cientistas, intelectuais e demais pessoas que tiveram uma produção importante na formação da nossa sociedade e, as vezes, não se tem nem ideia de quem seja. 

Como estou estudando um pouco mais sobre ele, resolvi dividir aqui com você rapidamente para se ter pelo menos uma idéia de quem se trata. ok?

Uma pequena biografia de Hegel

Hegel nasceu em Stuttgart, na Alemanha, no dia 27 de agosto de 1770,  seu nome completo é Georg Wilhelm Friederich Hegel, mas conhecido como Hegel. 

Seu pai era um funcionário público e aos 18 anos foi estudar teologia em um seminário protestante, onde provavelmente poderia se tornar um Pastor.

Em 1795, para se ter uma ideia, escreveu uma vida de Jesus, tanto era seu envolvimento com a temática religiosa.

Após a sua formação acadêmica, foi para Berna, na Suiça, onde foi preceptor e no  ano de 1801, se tornou professor de Filosofia da Universidade de Jena e lá produziu várias publicações. 

Em 1806, “Hegel depara-se com Napoleão fazendo reconhecimento de suas conquistas do campo de batalha e deslumbra-se com sua imponente figura heróica – síntese e expressão dos novos tempos que viriam se impor por toda Europa”.

Mas obteve mesmo seu sucesso acadêmico, como professor, na Universidade de Berlim, sendo conhecido como o filósofo oficial da Alemanha. Hegel permaneceu nessa Universidade até sua morte, em 14 de novembro de 1831, sendo vítima de cólera que se alastrava por toda Europa.

Hegel dominava o grego e o latim e estudou ciências naturais. Viveu em sua época todos os momentos políticos, dominando os conhecimentos de seu tempo, o que possibilitou suas reflexões sobre Direito e Constituição. “Deixou um escrito sobre A Constituição Alemã”. p. 08

A filosofia e religião foram as vertentes da sua formação intelectual. “Em cada particular Hegel buscava o Universal. Abordando a estética, religião, História, Direito, Política, Ciências Naturais, seu pensamento não é dispersivo”. p. 09

Algumas de suas obras

“Diferenças entre os Sistemas Filosóficos de Fiche e Schelling”;

Defendeu sua tese sobre “Órbitas dos Planetas”;

Em 1807, publica sua obra famosa “Fenomenologia do espírito”;

De 1812 – 1816 – “A Ciência da Lógica”; 

Em 1816 – Se tornou professor da Universidade de Heidelberg

De 1817 –  publicou “Enciclopédia das Ciências Filosóficas”; 

No ano de 1818, sucedeu Fichte na Universidade de Berlim, sendo reitor posteriormente.

Em 1829 – publicou sua “Filosofia do Direito”;

Após sua morte, foram ainda publicadas várias obras de sua autoria:

  • “Filosofia da História”;
  • “Estética”;
  • “Filosofia da Religião”;
  • “História da Filosofia”;

Hegel foi um idealista dos mais sutis e abstratos, assim como Platão e Kant, porém com algumas diferenças. Ele pretendia encontrar uma explicação coerente do Universo. Para ele, explicar é dar a razão e a razão é universal e abstrata. 

Kant, Rousseau e Spinoza  foram alguns pensadores que exerceram influencia sobre sua obra, assim como as suas obras também serviu de influencia para um grande número de autores, para citar alguns: Marx. Kojève, Strauss, Fukuyama e, ainda, as obras de Hegel são materiais para um bom número de cursos acadêmicos. 

No século XX, a sua obra foi também estudada por alguns teóricos franceses, através do curso de  Kojève, como Sartre, Lacan, Hippolyte, entre outros.

Segundo Nóbrega, F. Pereira, (2011) “assim, concebeu Hegel sua filosofia segundo a qual as coisas, a natureza, a história são momentos da realização de um Espírito através dos quais ele toma consciência de si. Todos esses momentos são presididos por uma lei do devir universal: a dialética”. p. 9

Enfim, o objetivo do post foi apenas trazer um pouco sobre esse Filósofo Alemão que, ainda, é referência para várias áreas do conhecimento, mas caso você queira saber mais detalhes a respeito, achei um site que vale a pena visitar por aqui

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

Referências:

NOBREGA, F. P. – Compreender Hegel, 7 ed. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ, 2011

https://pt.wikipedia.org/wiki/Georg_Wilhelm_Friedrich_Hegel

https://seer.sis.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/reflexao/article/view/3117/2077

KOJÈVE, A. – Introdução à leitura de Hegel-Tradução Estela dos Santos Abreu – Rio de Janeiro:Contraponto, 2014