O Segredo do violino Stradivarius

Oi Gente

É interessante como nesse mundo em que vivemos, encontramos pessoas comuns que passam pela vida com seu valor único, como todo ser humano,deixa suas histórias e lembranças. Mas, existem alguns personagens que realmente ficam na história, deixam suas marcas eternas e são chamados de personagens incríveis.

Com esse nome, Personagens Incríveis, um livro em espanhol que tenho aqui em casa, que quero dividir com você o que acho interessante nele e assim  você também poderá conhecer as histórias desses personagens, e quem sabe até servir de inspiração para sua vida ou, pelo menos, de conhecimento para a gente poder trocar papo entre os amigos. São histórias no mínimo curiosas.

Antonius Stradivarius Carver nasceu em 1644.  Era somente  um entalhador no inicio mas resolveu aprender a tocar violino e, como resultado, tornou-se interessado na fabricação dos violinos. Aos dezoito anos, ele entrou como aprendiz com Niccolo Amati um famoso fabricante desse instrumento em Cremona, na Itália.

Em 1680 abandonou o ateliê de Amati e começou a trabalhar por conta própria. Stradivarius experimentava com seus violinos maneiras diferentes de formas, pois tinha uma obsessão com o desejo de fazer um som de seus violinos bonitos e delicados, comparados a voz humana.

O professor decorava seus violinos com algumas pedras requintadas, como por exemplo incrustavam madrepérolas, marfim e ébano, que assim não só eram os violinos mais maravilhosos do mundo, mas também além dos sons os violinos mais bonitos que se tinham conhecimento.

Quando Stradivarius tinha 40 anos, o seu nome era amplamente conhecido e ao mesmo tempo já era um homem muito rico que mantinha suas anotações sigilosamente guardadas. Nem seus dois filhos, que trabalhavam com ele em seu Atelier, conheciam seus segredos. Durante sua  longa vida, chegou até os 94 anos, tinha feito pelo menos 1116 instrumentos.

A busca pelo segredo de Stradivarius foi buscado até o momento de sua morte, em 1737. Seus violinos tem sido cuidadosamente medidos e copiados em todos os detalhes, e com isso tem se conseguido a fazer muitos bons violinos, mas apesar disso nunca ainda chegaram a perfeição dos instrumentos do professor.

 

Vuillane, um famoso fabricante de violinos franceses de princípios de 1800, passou toda a sua vida buscando saber qual era o segredo do grande Stradivarius. O que conseguiu foi conhecer e se aproximar do bisneto de Stradivarius, o qual informou ao Vuillane que, em uma antiga Biblia da família, havia encontrado uma fórmula de um verniz que ele acreditava ser a fórmula especial do próprio Antonius Stradivarius.

Giacomo, o bisneto, disse que nunca havia falado sobre isso com ninguém e que apesar de ter passado por períodos difíceis economicamente falando, muitas vezes ele chegou a pensar em vender essa fórmula, mas como havia feito uma promessa que jamais venderia essa fórmula e que passaria somente a alguém da família que se propusesse a continuar o ofício do bisavô.

Já foram realizadas diversas suposições sobre do que eram feitos os supremos violinos de Stradivarius. Alguns dizem que o som característico de seus violinos se devem as propriedades físicas da madeira e da forma dos instrumentos; outros sustentam que o segredo esteja entre a relação das diferentes partes do instrumentos. Outros acreditam que a resposta estava na tonalidade da seiva das árvores italianas daquela época e que há muito tempo esse tipo de arvore já não existem mais.

Mas, sem dúvida, a teoria mais amplamente divulgada e aceita é que o segredo de Stradivarius está na composição especial do verniz com que ele finalizava o trabalho dos seus violinos.

Alguns químicos tem tentado analisar sua composição e, também, alguns fabricantes de violinos tem conseguido melhorar a tonalidade de seus instrumentos, imitando fielmente na medida do possível a composição do verniz de Stradivarius.

Um violino original de Stradivarius foi avaliado em 4 milhões de reais. (informação no google sobre um exemplar que havia sido roubado e foi recuperado).

E assim, gente o segredo verdadeiro de Stradivarius continua não sendo descoberto, continua sendo um mistério tão grande como já era há mais de  duzentos e cinquenta anos atras.

O violino de André Rieu, que eu adoro, é um legítimo Stradivarius. Para quem não o conhece, pesquise sobre sua orquestra.

Se você gostou dessa história, compartilhe com seus amigos que estudam, tocam ou se interessa por música.

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço

 

 

Referências:

Fotos do google disponíveis ao público

Livro: Personagens Incríveis  de Kelvin McFarland (em espanhol).