O maravilhoso artesanato indiano

Oi Gente

O post de hoje é sobre o lindo trabalho do artesanato indiano. Estava em Porto Alegre e fui ao shopping Praia de Belas e, de repente, me deparei com uma feira desse tipo de artesanato e imagina se não fiquei por lá, um bom tempo, apreciando esses trabalhos que são feitos com tanta delicadeza e uma variedade de cores. Trouxe umas fotos aqui para você do que vi por lá …

img_6289

Essa feira era específica de artigos indianos, chamada de Expo Índia que ficará por lá até o dia 31/10/2016. Achei interessante, pois assim foi possível identificar bem as técnicas e tipos de bordados. Mas fico encantada também com o trabalho que eles fazem nos tapetes e a delicadeza com que trabalham as madeiras.

img_6263

Logo na entrada da feira, me deparei com a exposição desses trabalhos de bordados, um mais lindo que o outro. Dessa vez estávamos somente eu e minha cunhada Vera que, também, curti feiras de artesanato e sempre me acompanha nas andanças por Porto Alegre e, embora sendo gaúcha e vivendo lá há muito tempo, mesmo assim consegue me ajudar a se perder no trânsito da cidade.  É gente, dirigir em uma capital tem dessas coisas.  Foi tudo de bom poder visualizar sem pressa, com calma, curtindo mesmo o passeio. 

img_6267

 Sabe como é, quando a gente vai nesses lugares com marido, pelo menos o meu, não tem muita paciência, quer ver tudo rapidinho e aí já viu kkk, o jeito é negociar …Espero que ele não veja esse post, pois vai me dizer que estou sendo injusta com ele, pois em nossas viagens ele sempre acaba cedendo e me acompanha.

img_6272

O artesanato da Índia é um dos mais famosos do mundo, principalmente pela diversidade dos trabalhos e muitos lares, naquele país, sobrevivem desse tipo de economia. Apesar da industrialização e desenvolvimento dos últimos anos na Índia, o artesanato sobrevive fazendo parte da renda de muitos indianos.

img_6274

A Índia é uma país de cultura milenar, de diversidades religiosas e cada região, assim como no Brasil, oferece diferentes tipos de artesanatos. O legal de uma feira específica sobre artesanato indianos é que você tem a possibilidade de ver de tudo um pouco. 

 img_6276

img_6283

Adoro esse colorido do artesanato indiano.

img_6287

Olha que graça  esses elefantes. Eu adoro esse bicho, na realidade é o meu animal preferido, já até fiz um post sobre eles por aqui, pois o comportamento dos elefantes em relação a sua família  são muito parecidos com nós humanos, principalmente quando se trata de proteger a sua prole. Se tiver interesse em saber sobre eles dá uma olhadinha no post, que fiz por aqui há algum tempo atras: Elefantes esses adoráveis animais.

img_6286

 

img_6288

Abaixo as fotos dos tapetes maravilhosos. Fico pensando quanto trabalho em bordar fio por fio e quantas pessoas e tempo para realizar um trabalho desse. Visitei uma vez a cidade de Arraiolos, em Portugal, preciso achar as fotos para fazer um post aqui para você e, já naquela época, acho que em 1993,  pude ver quantas mãos trabalhando em volta de um trabalho semelhante a esse.

img_6291

A execução de um tapete bordado a mão, são meses de trabalho, com várias pessoas participando. Aí chegou uma pessoa ali perto, perguntou o preço e ainda teve a coragem de falar para o rapaz: mais isso é de ouro? Poxa gente, precisamos ter respeito com o trabalho das pessoas e pensar no que falar. Isso mostra a falta de informação a respeito de um trabalho como esse. 

Como eu estava perto da cena, ele me disse:  “A senhora escutou? bem se nota que não entende nada de cultura ou até mesmo do que está a sua frente, a gente tem que ter paciência”.  Acabei brincando para descontrai-lo um pouco e lhe contei que, em situações como essa, me lembro de uma pessoa engraçada que trabalhou um bom tempo em casa e sempre dizia: “É melhor escutar isso, do que ser surda”.

img_6295

 img_6296

img_6298

img_6314

Andando mais um pouco gente, me chamou a atenção o trabalho da (desculpa mas esqueci o nome), conversei bastante com ela que estava ali, desenhando tatuagens de Henna, um trabalho bem delicado, mas que sai da pele da pessoa, após 15 dias. Ela me disse ser brasileira, mulçumana e, segundo ela, quando perguntei sobre o uso da burca me respondeu que não é obrigatório e sim uma opção feita pela mulher para agradar mais ao seu Deus. 

 img_6310

Os trabalhos de entalhe nas madeiras são simplesmente fantásticos. Esses quadros sobre os móveis é interessante, me mostraram lá com uma lupa a perfeição com que  são feitos os detalhes do rosto dos personagens do quadro. Muito interessante. 

 img_6299

Fiquei apaixonada por essas mesinhas, que são utilizadas por eles, os indianos,  ao tomarem chá. São colocadas ao centro e as pessoas se sentam sobre os tapetes no chão.

Advinha o que aconteceu, não resisti e acabei comprando uma dessas. Elas são desmontáveis e, embora pesadas, consegui trazer para casa dentro da mala e, ainda, você tem a possibilidade de colocar, caso queira iluminá-la, uma luz dentro dela.

img_6300

Infelizmente não gosto de chá, mas quando se compra qualquer produto e ele passa a ser seu, você usa como quer não é mesmo? A minha linda mesinha já arrumei um lugar na varanda e está ali marcando mas esse momento da minha vida. Os objetos também nos remetem a histórias vividas.

 img_6266

Se você mora em Porto Alegre, ou próximo, ainda dá tempo de passar por lá. Segundo me informaram, depois de Porto Alegre, a Expo Índia irá para a cidade de Campinas.

Enfim gente, acabei saindo da feira com 4 almofadas, a foto de cima é de uma delas, toda bordada a mão, a mesinha que amei e, ainda, uma toalha de mesa, com desenhos dos meus queridos elefantes (kkk).

De vez em quando, é bom a gente se permitir realizar os nossos desejos. E, com o tempo, talvez você ainda é novo (a) a gente vai aprendendo que tem situações, quando você ama muito algo, é pegar ou largar, principalmente em viagens, pois nem sempre surgirá uma outra oportunidade. Acho que dá para entender, agora um pouco, porque o Calegari, geralmente, gosta de passar rápido nesses locais (kkk).

Era isso por hoje.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.