Os 3 tipos de coragem. Você é corajoso?

Oi Gente

Esse tipo de pergunta faz nos questionar sobre muita coisa, não é mesmo? Que tipo de coragem se refere a pergunta? …

A resposta é sobre a coragem de criar.  May 1975, nos fala sobre isso  em seu livro coragem de criar. Segundo ele, existem diversos tipos de coragem, que podem nos ajudar no caminho da realização criativa, que são as seguintes:

  1. Coragem física – “É uma forma de coragem envolvendo o corpo, não no sentido de se mostrar mais forte do que o outro, mas sim no desenvolvimento da sensibilidade corporal. Esse tipo de coragem envolve a capacidade de aprender a ouvir o corpo. O corpo deve ser sentido como a forma do eu se empatizar, como uma fonte de beleza e prazer, e não como um meio de agressão a si mesmo ou ao outro”.
  2. Coragem corporal – “Esse tipo de coragem emana da identificação com outro ser humano, empatizando com seus sentimento e sofrimentos. Poderia também ser chamada de “coragem perceptual”, pois depende da capacidade de se perceber, de se deixar ver o lado do outro, de se envolver. Inúmeras dificuldades da nossa humanidade decorrem, justamente. dessa falta de coragem, do medo de se envolver nos relacionamentos, de se mostrar fraco, de ser capturado pelos outros. O outro ser humano passa a ser visto como fonte de ameaça e não como um grande potencial de troca, ou como uma fonte de enriquecimento para a compreensão do nosso próprio eu.”
  3. Coragem criativa – “É a capacidade de viver a nossa própria imaginação no sentido de buscar novas formas, símbolos e padrões que indiquem novas direções para a humanidade. Através do ato criativo o indivíduo é capaz de ir além da própria morte, no sentido de que pode apresentar um novo marco de pensamento para a humanidade e sua contribuição ficará, apesar da sua morte física”.

Ser curioso já é um primeiro passo para desenvolver a coragem. Agora se você estiver motivação e curiosidade juntos esses são componentes essenciais da coragem de ariscar.

“Nesse sentido, o indivíduo está tão curioso e motivado para saber que não se importa com os riscos que possa correr na procura da verificação de suas ideias. Portanto, a motivação e a coragem estão intimamente ligadas com a produção criativa, pois nada adianta termos altas habilidades ou potenciais se não possuirmos a motivação para testar nossas ideias, ou a coragem de criar”.

 

 

Fica ai a dica gente.

Era isso por hoje.

Um abraço.