La casa de Papel – uma minissérie espanhola imperdível

Oi Gente

Nesse feriado de Carnaval se você estiver procurando alguma indicação de filme para assistir, trago aqui para você a dica não de um filme, mas de uma minissérie espanhola La casa de Papel,  daquelas que você começa a assistir e não quer parar. Embora seja uma ficção, foi muito bem elaborada e nos prende a atenção do começo ao fim, além de nos convocar a pensar sobre cada personagens e suas questões. Saiba um pouco sobre ela por aqui…

La casa de Papel se refere a um plano, bem elaborado por 8 ladrões para roubar a casa da moeda da Espanha. Um líder chamado de o professor reune em uma casa 8 personagens, de diferentes idades, escolhidos para treinarem com todos os detalhes uma forma de roubar a casa da moeda espanhola.

Um plano, com regras bem definidas, onde cada personagem assumia um novo nome, que se referia a uma cidade. Cada um dos integrantes do grupo, trazia em seu curriculum alguma passagem pela polícia e  diferentes histórias de vida, com problemas relacionados a sua infância, bem como, diferentes conhecimentos e habilidades para colocar o plano em ação.

Ao aceitarem o convite, e após cinco meses de treinamento fechados em uma casa e  coordenado pelo Professor, o qual  tinha como objetivo realizar um sonho do passado de seu pai, que havia morrido em um assalto, sonho esse que era roubar a casa da moeda espanhola. 

Após o período intenso de treinamento e estudos, se preparam para o grande dia e entram na casa da moeda espanhola e, juntos, vão realizar o maior roubo da história da Espanha.

Como uma das regras básicas, era de que tudo acontecesse sem que houvesse a morte de nenhum deles, bem como dos reféns e, ainda, que não houvesse qualquer tipo de relacionamento “amoroso” entre os seus membros. Confinados durante dias, dentro da Casa da Moeda, colocou todo o país a dividirem  opiniões diferentes a respeito da atuação, tanto dos órgãos de segurança do país, quanto dos ladrões.

Em uma situação de estresse constante, além de conviver  com a falta de sono, boa alimentação, os personagens tinham os desafios de lidar com seus limites fisiológicos e emocionais a todo tempo, junto a um grupo formado para um mesmo objetivo, porém com diferenças de todos os tipos, o que faz com que nessa situação o individualismo e os interesses do grupo sejam questionados a todo momento.

É uma série envolvente, daquelas que você começa assistir e não consegue parar. O autor da série Alex Pina, é um produtor espanhol de cinema e televisão. O autor, nessa ficção, soube dar voz a seus personagens onde merece destaque a personagem Tóquio, a qual narra a história e com uma participação muito boa na minissérie e,  com sua impulsionalidade quebra determinadas regras do jogo, em busca da tão sonhada liberdade, bem como O professor, que nos mostra a sua forma de lidar com situações não programadas, demonstrando o que um líder é capaz de fazer mesmo diante de pressões.

Álex Pina

Essa produção espanhola caiu no gosto do público brasileiro e vem sendo muito comentada nas redes sociais, além das músicas que foram bem escolhidas.

O autor consegue passar para o público as questões inerentes ao ser humano, demonstrando a singularidade de cada personagem, dando margem para várias discussões sobre a história de cada um que os levaram a estar nesse mundo do crime.

Como será o desfecho desse assalto? Qual a sua aposta no final da minissérie? Qual será sua opinião sobre os dois lados da questão? São perguntas que a cada capítulo você poderá tirar suas conclusões.

Enfim gente, fica aqui a dica para você ver essa minissérie imperdível da Netflix, La Casa de Papel, que levará a pensar a respeito de muitos assuntos que o autor tratou com seus personagens, desde bullyng, diferenças de gêneros, violência contra a mulher, política, liderança e a questão dos relacionamentos amorosos, até onde a razão e o sentimento podem fazer com que as pessoas façam escolhas, nunca jamais imagináveis.

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

Referências:

Fotos divulgadas na Web