Formatura de Medicina da Leiga de Pelotas-RS de 2018

Oi Gente

O post de hoje se refere a formatura da Turma de Medicina, da Leiga – Universidade Federal de Pelotas no Rio Grande do sul, do ano de 2018. Divido aqui com você os acontecimentos desse evento e o que vimos por lá.

Faço esse post para deixar aqui registrado esse momento importante nas nossas vidas, pois meu filho foi um dos formandos e, como sou do Paraná, esse evento tem algumas diferenças na forma de se comemorar a finalização de um curso e, ainda, quero registrar aqui muitos agradecimentos a todos que contribuíram para essa jornada…

Na semana passada realizou-se a formatura da turma de medicina de Pelotas, 2018.  Alunos formados pela Leiga, a Universidade de Pelotas de Medicina. O que mais me chamou a atenção na Universidade foi o fato de prepararem os futuros profissionais, dessa área, com uma visão bem humana.

Para se ter uma ideia, os alunos da Leiga, durante o curso, possui em sua grade curricular a matéria de psicologia, onde o foco está na relação médico x paciente, lembrando sempre que o paciente, quando vem em busca de um atendimento médico, não espera dele somente uma receita ou um atendimento ao seu possível sintoma, busca também ser ouvido com atenção sobre o que o trouxe até ali. A importância dessa escuta pode fazer toda a diferença em um tratamento.

Quero aproveitar para parabenizar os professores da Leiga por desenvolver em seus alunos esse olhar humanizado para com seus pacientes, bem como agradecer a todos os empregados da Universidade, os pacientes dos hospitais onde atuou, a cidade de Pelotas, por receber meu filho durante os anos de sua formação.  

Foi nessa cidade, que no ano de 1984, estive pela primeira vez, na formatura do meu marido, Ademir Calegari, em um dia de tanto frio que, no baile da formatura, o que me lembro bem é que nem sentia o meu pé, que mais parecia uma pedra de gelo, enquanto dançávamos.  Na época, ainda muito jovem, pensei como pode alguém morar em um lugar tão frio como esse? Confesso que achei que nunca mais voltaria a Pelotas. 

E a vida sempre nos reserva surpresas, não é mesmo? Em 2011, estava lá o resultado que meu filho estudaria em Pelotas, havia passado no curso de medicina. Foram 5 anos de Pelotas, 1 de Porto Alegre e 1 de EUA, se formando agora e lá estava eu, após 34 anos, dançando novamente em um baile de formatura, agora do meu filho, na mesma cidade, com uma grande diferença: um calor sem igual.

Assim Pelotas, após várias visitas, durante esses anos, aprendi a tê-la como uma cidade que faz parte de nossas vidas e a ter um carinho grande por ela, por sempre nos receber tão bem. E, sem falar, dos doces de Pelotas, principalmente os quindins que eram solicitados ao meu filho que trouxesse cada vez que voltava para Londrina. Ainda não conheci nenhum que fosse melhor que os de Pelotas.

Foram quatro dias de festividades

A Aula da Saudade

Foram quatro dias de comemoração, bem organizados. Percebia-se os detalhes da preparação e do carinho com que tudo foi preparado. 

No primeiro dia, 17/01/2018 – foi realizado na Universidade uma Aula da Saudade,  com os formandos e seus familiares. Os professores deram essa aula, nos contando um pouco do percurso dos alunos durante esses anos, com videos e fotos.

 

Foi apresentado um pouco da história da Leiga, e esse site aqui conta um pouco sobre essa Universidade  https://wp.ufpel.edu.br/famed/sobre/, .

Achei bem legal essa iniciativa, pois como pais, longe do dia a dia do filho que estuda fora, nem sempre é possível saber sobre sua vida academica e o que vivenciaram por lá. Nessa aula,  pudemos conhecer mais a respeito da própria universidade, dos professores, das matérias, das aulas, dos amigos e um pouco do percurso dos nossos filhos.

Nem sempre é possível, quando os filhos estudam longe de casa, conhecer todos os amigos que passam todo o tempo juntos e essa foi a oportunidade também. 

Infelizmente, durante um curso de faculdade, também acontecem situações em que todos ficam tristes, como foi o caso de um querido professor que faleceu no último Natal e que deu sua grande contribuição durante vários anos na Leiga. 

 

 

Enfim, foi um momento de emoção, de encontro dos formandos que ali já começavam a se despedir desse longo período acadêmico e, ainda, de  iniciarmos os festejos com as demais famílias que participaram desse evento.

A missa na Catedral de Pelotas

No dia 18/01/2018 foi realizado a missa na linda Catedral de Pelotas, com os formandos, familiares e convidados. O Padre falou muito bonito, respeitando as diferentes crenças.

Os formandos receberam a benção em seus materiais de trabalho, bem como de seus jalecos.

A linda Catedral São Francisco de Paula de Pelotas, com seus vitrais e pinturas, é um cartão postal da cidade. Está localizada bem na área central e é tombada pelo Estado. As pinturas do  pintor italiano Aldo Locatelli são encantadoras. 

A Colação de Grau no Teatro Guarany

No dia 19/01/2018, aconteceu a colação de grau no lindo Teatro Guarany de Pelotas, construído nos anos 20, está localizado no Centro Histórico da cidade de Pelotas.  

A colação muito bem organizada, de uma forma bem tradicional, recebendo muito elogios de quem ali esteve presente. Foi disponibilizado um site com transmissão ao vivo, para que aqueles que estavam longe pudessem acompanhar o evento.

 

Tudo preparado para a entrada dos formandos

Momento do Juramento dos formandos

Para nós pais é um momento de muita emoção. Os discursos proferidos durante o evento foram bem colocados. Cada formando, escolheu as pessoas que fariam a entrega do certificado, cabendo aos pais e parentes mais próximos a entrega do mesmo. 

O hino do Brasil e também do Rio Grande do Sul foi cantado durante a cerimônia. Adoro essa característica do povo gaúcho em preservar a cultura do seu Estado e transmitir esses valores de geração em geração.

E como pais orgulhosos fizemos a entrega do certificado ao João Henrique. Um momento onde se passa um filme em nossas lembranças, pois uma formatura é um percurso de uma vida toda de estudos, desde o maternal, lembrando cada ida diária a escola, as preocupações com as famosas provas, o percurso do vestibular, as alegrias, as decepções, os desafios de sair de casa tão novo e se adaptar a uma nova cidade, novo Estado, a administrar estudos, moradia, convivências,  noites passadas em branco estudando, bem como no internato, fazendo os plantões.

Independente do curso, uma formatura sempre me emociona, pois acredito que esse momento é único e de um valor enorme para aquele que chega até ali. Como pais, somos os incentivadores, parceiros e financiadores dos filhos. Mas, nada disso adiantaria, se eles não quisessem agarrar com responsabilidade as oportunidades que a vida lhes oferece. Sendo assim, o maior mérito são deles mesmo.

Ao final da colação, na saída do teatro Guarani, ao lado de fora, estava um grupo de bateria criando um clima de festividade muito gostoso. É hora do formando se reunir com seus convidados para receber o abraço merecido.

Após a cerimônia da colação de grau, é costume no Rio Grande do Sul, o formando comemorar com amigos e familiares mais chegados com uma recepção individual. No caso do meu filho, resolveram comemorar juntos 4 amigos, sendo dois do Paraná, 1 de Minas e outro do Estado de Goiás.

A recepção na Charqueada Costa do Abolengo

A recepção se realizou na Charqueada Costa do Abolengo,  Visita a uma charqueada em Pelotas – RS como forma de levar os convidados a algo característico do Rio Grande do sul.

Os formandos  João Henrique (Paraná), Henrique (Paraná), Luis Paulo (Minas) e Augusto (Goiás), juntos, receberam seus parentes e amigos para comemorar esse momento, num clima de alegria e confraternização.

 

 

Um pouco da família comemorando juntos a formatura

Baile da Formatura

No dia 20/01/2018 foi a vez de toda a turma se reunir novamente no Baile de Formatura, realizado na Sede Campestre do Centro Português de Pelotas, onde foi comemorado com um jantar, brinde dos formandos e valsa com os pais. Um clima muito gostoso, ao som de uma banda que animou a festa, finalizando a comemoração da Formatura de Medicina da Leiga de 2018.

Enfim gente, assim se fechou um ciclo para os recém formados médicos da Leiga, onde a partir de agora finalizando esse período acadêmico, os novos médicos vão cada um seguir seus percursos profissionais. Fecha-se um ciclo e inicia-se outro, pois a busca de conhecimento e aprimoramento é constante, principalmente nessa área.

Alguns já foram aprovados nas suas respectivas residências, como é o caso do meu filho que escolheu a área de Ortopedia e mais um motivo para comemorar.

Agradeço de coração todos aqueles que estiveram lá conosco nesse evento, as avós, tios, tias, primos,primas, amigos de diferentes cidades e aqueles que de longe também participaram e torceram por esse momento.

O mais importante, sem dúvida, são as pessoas que compartilham com a gente todos os momentos de nossa história.

Agradeço a Deus, bem como a todos os amigos, parentes, babás, professores, cidades, universidades aqui do Brasil e dos Estados Unidos, escolas, hospitais, funcionários, pacientes que fizeram e fazem parte em conjunto da formação de um profissional.

Não somos nada sozinhos, a constituição de um sujeito é feita no dia a dia, com a colaboração de todos que participam, uns mais outros menos, na educação de nossos filhos.

Deixo aqui um abraço especial ao Luis Paulo e Aroni que estiveram juntos, durante todos esses anos, com o João Henrique, o que faz com que os recebemos como nossos filhos de coração.

Que a partir de agora, todos possam cumprir o juramento feito nesse momento de sua formatura, trabalhando sempre com a ética e respeito ao ser humano.

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.