Passou dos 50? Não perca a oportunidade de uma viagem

Oi Gente

O post de hoje tem como objetivo trazer aqui para você um pouco sobre essa viagem que estou fazendo, na região Nordeste dos Estados Unidos.

É gente, quando passamos dos 50 anos, precisamos aproveitar para poder desbravar novos lugares e viajar, nessa fase da vida, que é tudo de bom.  Quero aproveitar o tempo para conhecer o que for possível nessa região muito interessante dos EUA e pretendo aos poucos dividir mais essa experiência de viagem

Chegando em Boston

Dessa vez vim e voltarei sozinha em minha viagem. Já falei em outro post como foi minha chegada por aqui. Avaliação sobre Vôo da Azul para Boston

Sempre gostei de viajar desde criança mas, após os 50 anos, acredito que tem aumentado ainda mais esse meu desejo. É hora de aproveitar a nossa disposição e saúde. Afinal, os novos cinquentões estão aí a todo vapor. 

Você poderá preparar sua viagem e visitar novos lugares, pois acredito que toda viagem a gente traz na bagagem de volta, além de cultura, uma vontade imensa de preparar a próxima.

Viajar é se arriscar sim, mas, atualmente, com tantas informações, tecnologia e experiência de vida que adquirimos com a idade, acredito que fica mais fácil.

Você tem a oportunidade de viajar com amiga, com a família, com excursão, com grupo de amigos, com filhos, com o marido, namorado, fazer um intercâmbio para aprender uma língua em um país de sua escolha e aí no Brasil, hoje, tem várias empresas voltadas para atender os clientes nessa nossa faixa de idade. 

É chegado o momento de se permitir a curtir um pouco desse período de nossas vidas, onde temos vitalidade para dar conta de conhecer lugares que se queira.

Chegando em Boston

Cheguei em Boston, no dia 16 de novembro de 2017, capital do Estado de Massachusetts. Fiquei apenas algumas horas por lá, chegando do Brasil no vôo da Azul e já pegando um frio com um pouco de chuva. Embora seja outono, o frio nessa região já começa a se mostrar o que se esperar no inverno, o qual é muito rigoroso por aqui.

É claro que na minha bagagem de mão, saindo do calor do Brasil, é hora de trazer algo prático para a chegada e ali mesmo no aeroporto já vai se preparando para a sua saída, porque o frio te pega.

Estados que compõe a Região Nordeste dos EUA

Já estive em 2009 em Connecticut e, naquela ocasião, tive a oportunidade de conhecer um pouco de New York e a cidade de Boston, no Estado de Massachusetts. Na realidade, passei por Boston apenas durante uma tarde onde tive a oportunidade de conhecer a faculdade de Harvard. Não tenho post sobre ela por aqui, pois nem pensava em algum dia ter um blog. Mas dessa vez, passei mais um pouco por Boston, porém sem grandes paradas, pois não era esse meu destino final. 

Está nos meus planos voltar lá e, caso consiga, durante esse tempo que ficarei por aqui, vou trazendo para você mais informações que conseguir de lá.

A Região Nordeste dos EUA, é também conhecida como a Nova Inglaterra. Nessa região, estão algumas cidades grandes e importantes dos Estados Unidos e também algumas menores que são um charme. Os Estados que compõe essa Região são: Maine, Connecticut, Massachusetts, Nova Hampshire, Rhode Island e Vermont que fazem parte da Nova Inglaterra e os Estados de Nova Jérsei, Pensilvânia e Nova York que pertecem ao Médio Atlântico.

Nessa viagem estarei passando por Massachusetts, Nova Hampshire e Maine e, como não sou muito de programar todos os roteiros e curto ir descobrindo e conhecendo os lugares por onde passo, não posso ainda te falar o que realmente vou encontrar por aqui.

 

Região Nordeste dos EUA

Um pouco sobre a cidade de Boston

Traduzindo aqui para você uma parte de um livro que comprei sobre essa região dos Estados Unidos, do autor Dan Tobyne o qual escreve algumas informações sobre essa região, veja o que ele nos fala sobre Boston:

“Os britânicos ganharam a batalha, mas ao extremo custo de mais de 1000 baixas. Embora vencedor, foi o começo do fim da ocupação britânica de Boston.
Até a segunda metade do século XX, quando a cidade de Boston começou a explorar em preparação para o projeto Big Dig, os arqueólogos descobriram os restos de John Winthrops Great House.”

O que é o Big Dig?

“O Big Dig é o nome não-oficial da Central Artery / Tunnel Project (CA / T), um megaprojeto que transformou Interstate 93, a principal estrada no coração de Boston, em um túnel sob a cidade com 5,6 quilômetros. O projeto também incluiu a construção do túnel Ted Williams (ampliação da Interstate 90 que levava ao Logan International Airport), o Leonard P. Zakim Bunker Hill Memorial A Ponte sobre o rio Charles, e o Rose Kennedy Greenway no espaço deixado pela antiga pista elevada I-93. Inicialmente, o plano também incluia uma ligação ferroviária entre os dois principais terminais de trem Boston. O projeto foi concluído em 31 de dezembro de 2007, quando a parceria entre o gestor do programa Bechtel / Parsons Brinckerhoff eo Massachusetts Turnpike Authority terminou.”  

https://pt.wikipedia.org/wiki/Big_Dig

Em 1629, John Winthrop, que geralmente é reconhecido como o fundador de Boston, liderou um grupo de colonos em busca de um novo lugar para construir uma comunidade. O primeiro edifício construído foi a Great House. (A casa grande) Era uma estrutura temporária usada por Winthrop como habitação e para conduzir negócios.

Em 20 de outubro de 1985, os jornais publicaram que alguns arqueólogos que trabalhavam perto de Bunker Hill disseram que descobriram centenas de artefatos nas ruínas de 350 anos da primeira casa de reunião na Colônia da Baía de Massachusetts, onde o governador John Winthrop viveu e governou.

Segundo os arqueólogos, esse prédio foi ocupado por Winthrop durante o período de julho a outubro de 1630 e foi o primeiro edifício do governo da colônia, bem como a habitação e tribunal de Winthrop antes de se mudar para Boston. Essa descoberta foi considerada um dos achados arqueológicos mais importante dos Estados Unidos.

Segundo os pesquisadores, a grande casa foi abandonada como a sede do governo da colônia e foi rapidamente convertida para a Primeira Igreja de Charlestown (o mais antigo bairro de Boston). Um trabalhador da taberna, Robert Long, comprou-o em 1635 e converteu-o no Three Crane Tavern.

A Three Cranes Tavern foi eventualmente construída sobre esse local e a fundação da Great House, perdida na história, só foi descoberta após trezentos anos mais tarde.

Boston é hoje a principal cidade do Estado de Massachusetts, é a capital com cerca de 5,8 milhões de habitantes e possui um grande centro industrial, financeiro, comercial e universitário.

Almoço em Boston no dia da chegada

Depois de uma longa viagem é claro que bate aquela fome de uma boa refeição. Sou brasileira e italiana né gente? Não preciso nem dizer mais nada. kkk

Não tem como evitar, depois desses pequenos snaks que  serviram no avião de Fort Laudardale até Boston, nada melhor que uma refeição, sem pensar em dieta. Esse assunto é para se pensar sempre na volta de uma viagem, não é mesmo?

O Restaurante escolhido foi o Oliven Garden

 

O Olive Garden é um restaurante italiano que está presente em várias cidades dos Estados Unidos. O lugar é aconchegante, custo x benefício interessante, refeição bem gostosa, ambiente familiar e bom atendimento. Fui lá e gostei. Lembrando que nos Estados Unidos, além do preço do seu pedido, você deve computar mais 15% de gorjeta. As famosas tips por aqui, em todos os restaurantes, faz parte da tradição.

Fiquei sabendo que os garçons e garçonetes recebem muito pouco pela hora trabalhada, em torno de 3 dólares e o que complementa o salário dos mesmos são as tips (gorjetas) que são divididos entre eles. A média da hora trabalho, dos outros empregados gira em torno de 10 a 15 dólares a hora trabalhada. Sendo assim, é bom saber que sobre os preços do cardápio deverá acrescentar no final as tips, pois é delas que complementam o salário dos garçons e garçonetes. ok?

Então gente, pagar gorjeta por aqui não é facultativo é cultural e, o mínimo que se deve pagar é 15%, variando em média entre 15 a 20%. Acima disso, fique a vontade cada um de oferecer o que se queira.

O restaurante está aberto de segunda a domingo, com dois horários:

Domingo a quinta-feira – das 10h da manhã as 10h da noite

Sexta e sábado – das 10 h da manhã as 11 da noite.

É possível almoçar por aqui, ao preço entre 15 a 20 dólares por pessoa, sem bebidas alcoólicas. ok?

O que acho legal aqui nos EUA é que, na maioria dos restaurantes, dentro do horário de atendimento você poderá pedir a refeição que quiser, ou seja quer almoçar as 16h00 da tarde, por exemplo, você terá essa opção. Lembrando que o horário de fechar é também bem respeitado.

Ainda ontem, precisava comprar uns fios da apple para carregar celulares e chegamos à porta da loja encima da hora. A loja tinha acabado de fechar as portas, ainda com alguns clientes dentro, só recebi um Sorry. (kkk).

 

 

Geralmente as porções nos restaurantes são bem servidas. É comum e hábito americano levar o que sobra para casa ou para o hotel. E natural isso por aqui e achei tão fofo um dia desses quando a garçonete me perguntou se queria levar os molhinhos também e me disse que providenciaria um novinho. Tudo com embalagens próprias e com facilidades para atender o cliente.

A água geralmente é de graça, é comum chegar e já trazerem os copos com água e quanto aos refrigerantes se trouxerem no copo e não nas latinhas, poderão repetir a vontade.

Passeando por Boston

 

Dessa vez, meu destino final da viagem é a cidade de  Salisbury,  ainda no Estado de Massachusetts, bem próximo a outro estado da Região Nordeste dos Estados Unidos, Hampshire. Ficarei uns dias por aqui e, aos poucos, pretendo conhecer melhor essa região.

Se você passou dos 50 e tem o desejo de viajar, acredito que  é hora de pensar seriamente a respeito e aproveitar essa fase da vida, não importando o tempo que você possa demorar para preparar o seu projeto de viajem. O importante é pensar a respeito e ir se programando.

Enfim gente, a medida do possível e do meu tempo vou postando aqui para você mais informações sobre essa minha nova aventura, lembrando que viajar é uma questão de querer, planejar e se preparar para que você possa cumprir o que deseja, nem que leve tempo e tenha que abrir mão de outros desejos, até porque tudo não dá. 

Alguns de meus posts de outras viagens pelos EUA:

Atlanta – O maior aquário dos Estados Unidos

Chicago nos Estados Unidos e flores do Jardim Botânico

O importante feriado de Ação de Graças nos EUA

Museu da Coca-Cola (World of Coca-Cola) em Atlanta – EUA

Museu de Johnny Cash em Nashville em Tennessee – EUA

Sobre a loja dos EUA – Joan an – Materiais para Artesanatos

University of California – UC – San Diego – EUA

Leão-marinho na praia de La Jolla – EUA

San Diego – EUA – Como os americanos aproveitam o feriado de 04 de julho?

EUA – Casas decoradas para comemorar o 04 de julho

EUA – Orlando – Flórida – Parque Magic Kingdom

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

 

 

Referências:

http://www.nytimes.com/1985/10/21/us/1629-great-house-studied-in-boston.html