Atitude de um gerente. O que você faria nessa situação?

Oi Gente

Resolvi escrever esse post aqui hoje, pois desde ontem, um domingo de manhã, dia 11/06/2017,  presenciei uma cena e observadora como sou, estou pensando até hoje sobre a atitude tomada por um gerente em um dos hotéis aqui da minha cidade. Já adianto a você que não contarei qual hotel, mas gostaria de saber a opinião de você que é leitor(a) aqui do meu blog.

Fiquei pensando se deveria ou não fazer esse post, mas como estou até agora inquieta com isso e já coloquei essa questão para um grupo de pessoas, as quais tiveram diversas opiniões diferentes da minha, achei interessante, quem sabe, ouvir a opinião de mais pessoas sobre o caso. Agradeço você se quiser participar…

Como foi essa história?

Um manhã de domingo, em torno das 11 horas, eu estava sentada na recepção do hotel, quando de repente entram pela porta um casal, ele noivo, e ela uma noiva, vestida literalmente de noiva com o buquê e tudo na mão. Junto com o casal chegaram dois fotógrafos.

O local estava praticamente vazio, apenas as recepcionistas no balcão trabalhando. Pensa bem, não teve como não chamar a atenção a entrada de uma noiva. Elas sempre nos convocam um olhar.

Fiquei observando o movimento dos quatro. O fotógrafo se encaminhou até o balcão da recepção e muito gentilmente perguntou se poderia tirar algumas fotos dentro daquele espaço, dos noivos. A recepcionista atendeu a solicitação respondendo que teria que ver com o seu gerente se autorizaria ou não.

Logo mais ela retorna e dá uma negativa aos fotógrafos, alegando que o gerente não permitiu a realização das fotos, pois situações como essa deveriam ser agendadas com antecedência.

A carinha de frustração dos noivos ficaram estampadas até agora na minha memória. Tive que me segurar, pois não me dizia a respeito, para não me envolver na questão.

Acredito sim que toda empresa deve ter as suas regras e que os empregados são orientados a segui-las. Mas penso que o papel de um gerente, supervisor ou até mesmo o proprietário de uma determinada empresa está lá para resolver casos que fogem as famosas regras. É para isso que existem os superiores, para tomar decisões e dar respostas a situações não corriqueiras.

Talvez eu esteja errada na maneira como pensei sobre o caso. Mas, veja bem. Um dia sem movimento, o fato de realizar alguma foto não iria naquele momento atrapalhar em nada o fluxo do hotel. Um hotel é um estabelecimento público aberto a qualquer pessoa que queira entrar. O fato dos noivos, em um dia tão importante da vida deles escolherem esse hotel para realizar algumas fotos, poderiam fazer com que a marca do hotel ficassem nas suas histórias de vida, e até mesmo esse fato geral algum marketing para a referida empresa.

A negativa do gerente e a decepção que ficou estampada nos noivos, juro que cheguei a me emocionar em pensar o que isso, talvez um fato tão pequeno nos olhos de alguns, poderá gerar nesse casal. Ser impedidos de realizar algumas fotos nesse dia tão especial para eles.

A minha opinião é de que faltou uma sensibilidade por parte dessa gerência em atender um pedido que poderia ser resolvido ali, rapidamente,  e proporcionar ao casal algo positivo sobre o referido hotel, em um dia tão especial para os dois.

E aí, você o que pensa? Acha que o gerente agiu certo? Concorda com sua atitude? Fica aqui a minha indignação, pois não concordei com essa atitude. 

Penso que gerenciar não é apenas seguir rigidamente as regras, pois para isso existem manuais que qualquer funcionário pode seguir. Gerenciar para mim é lidar com as exceções.  Um detalhe: a resposta foi dada pela própria recepcionista e o gerente mesmo não teve nem o cuidado dele próprio vir atender a essa solicitação. Fiquei triste nessa cena que presenciei, mas é isso, penso que ainda faltam sensibilidades no sentido de priorizar as pessoas.

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela sua visita. Você é sempre bem vindo(a) por aqui.

Um abraço.