St Gallen: Catedral e a famosa biblioteca

Oi Gente

Essa cidade de St Gallen na Suíça é tão interessante que eu fico aqui pensando em como postar para você o que consegui ver e visitar por lá, quando da minha última viagem a Suíça em fevereiro de 2017.

Mas, um dos lugares  que desperta o maior interesse em seus visitantes, é a famosa e histórica biblioteca chamada de Stifsbibliothek, bem como, sua maravilhosa catedral.   Trago aqui nesse post para dividir com você o que vi e um pouco da história desses dois lugares…

 

CATEDRAL

Essa abadia de St Gallen beneditina teve sua fundação em 747, porém a catedral barroca e o mosteiro atual só foram concluídos no ano de 1767.  Os artistas mais importantes da época foram os responsáveis pela sua linda decoração e a biblioteca que fica nesse mesmo espaço foram declaradas como Patrimônio da Humanidade da UNESCO.

Se você curte conhecer sobre história, vale a pena seguir por aqui e acompanhar as informações que pesquisei a respeito desses dois fantásticos, históricos e memoráveis lugares o qual, tendo a possibilidade de ir até a Suíça, vale muito a pena colocar no seu roteiro de viagem.

E caso queira saber um pouco mais sobre St Gallen já fiz alguns outros posts por aqui dessa viagem:

 Suiça e a cidade velha de St. Gallen,

St Gallen e a linda Igreja St. Laurenzen

Carnaval 2017 em St. Gallen na Suiça

 

Ela fica situada na cidade velha de St Gallen – Aqui uma vista de lado

Algumas informações deste post foram extraídas de um livro adquirido por mim lá nessas visitas e que traduzi aqui para você. São informações diretas da fonte. Por isso para que você possa ter uma melhor informação algumas fotos também foram tiradas desse livro, cuja referencia citarei  abaixo. ok?

O irmão Gabriel Loser foi quem fez o modelo da igreja barroca entre os anos de 1751 e 1752, como uma interpretação da planta feita por Johann Caspar Bagnato. Durante a longa fase de planejamento da construção da nova Igreja e pelo fato do projeto  ser tri-dimensional serviu para convencer os monges sobre os méritos de uma solução totalmente barroca. (traduzido da pg. 64).

 Estes modelos eram frequentemente utilizados para projectos de construção europeus nos séculos XVII e XVIII e eram considerados muito práticos num momento em que era necessário construir rapidamente um grande número de edifícios.

Os detalhes lindos dessa porta toda esculpida na madeira

A começar pela porta de entrada dessa Catedral, por onde se olha respira arte. Fico maravilhada com tudo isso. Lembrando que a construção dessas maravilhosas igrejas antigas na Europa levavam anos para serem concluídas. Não devemos esquecer das dificuldades e como tudo em determinada época era realizada de modo artesanal.

Quando entramos para visitar essa catedral gente, estava tendo uma cerimônia, por isso as fotos que trago aqui são apenas para você ter uma pequena ideia, pois tive que ser bem discreta com meu celular para realizá-las. Não tínhamos mais tempo suficiente para voltar por aqui. ok?

O teto é todo decorado de lindos afrescos

Ela é simplesmente maravilhosa por dentro, mas vou ficar devendo aqui para você outros ângulos. Viajar tem dessas coisas, nem sempre há tempo para se visitar tudo o que se quer. 

Pesquisei aqui nas imagens disponíveis no Pinterest e trouxe mais essas duas com uma visão melhor da beleza dessa catedral.

foto disponível no pinterest

“Os bancos feitos de nogueira e decorados com pintura e douração, os bancos barrocos (1763-70) são de Franz Joseph Anton Feuchtmayer e artífices de seu estúdio”. p. 187

BIBLIOTECA

Abbey Library of Saint Gall

Tivemos o privilégio de visitar essa biblioteca que é uma das mais antigas existentes no mundo e como já comentei por aqui é responsável por atrair muitos visitantes a St Gallen para conhecê-la.

 Gallus foi um dos primeiros monges a chegar nessa região, provavelmente já guardava uma pequena biblioteca, uma vez que ele e seus discípulos precisariam de livros litúrgicos para poder realizar suas adorações diárias.

Uma das regras dos beneditinos prescrevia leituras diárias para os monges. Sendo assim, cada monge recebia um volume da bíblia. 

Para produzir os livros necessários para os estudos bíblicos que estariam a serviço da Igreja, para a transmissão da palavra e para fins administrativos, os monges Rhaetian e Alemannic se dedicou para a arte de escrever, logo após a ordem ser fundada. Essas informações estão documentadas na prefeitura da cidade de St Gallen. (p. 10).

De acordo com o livro que estou lendo e trazendo aqui para você, há algumas evidências da existência de uma oficina onde os manuscritos foram produzidos em St Gallen a partir do ano de 706 em diante. Foram reproduzidos fielmente os textos da Bíblia.

A biblioteca hoje, onde estão expostas as obras para visitação, foi construída entre os anos de 1758 e 1767. Ali estão expostos alguns manuscritos únicos de um alto valor onde se pode ter uma boa visualização da cultura do mosteiro de St. Gallen.

Lado externo da Biblioteca já se observa algumas artes

A entrada que dá acesso ao final do corredor para a Biblioteca

O salão barroco da biblioteca está localizado na ala oeste do claustro. Seguindo as indicações, o visitante pode alcançar a biblioteca. Ao chegar ao primeiro andar, os visitantes passam por uma entrada que leva para um corredor e finalmente para a biblioteca. De um lado está a biblioteca e do outro uma loja de souvenirs e livros, onde aproveitei para comprar o meu.

Para se ter uma ideia, para você entrar dentro da biblioteca é preciso calçar uma pantufa  sobre os calçados, como forma de proteger o seu piso. Todo esse cuidado se deve ao fato de que “o piso de madeira conta com um fino trabalho de marchetaria e o teto possui detalhes dos irmãos Gigl, feitos com estuque, e pinturas trompe-lóeil da autoria de Josef Wannenmacher.

Infelizmente não nos permitiram tirar fotos do interior da biblioteca. Assim as fotos abaixo consegui no Pinterest, onde disponibilizam fotos para divulgação.

A sala principal da biblioteca onde as exposições dos manuscritos estão expostas para o público

As fotos já são lindas e você pode ter uma ideia de tudo isso. Mas, pessoalmente gente,  o lugar nos dá a sensação de realmente voltar na história e pensar o quanto de sabedoria e das histórias da humanidade tem por ali.

O salão no estilo barroco não tem como não surpreender quem o visita e os móveis no estilo rococó todos bem conservados, muito lindos. Aqui estão as coleções dos manuscritos antigos originais medievais.

A biblioteca inclui em torno de 170.000 livros, dos quais 2200 manuscritos e ainda tem em sua exposição uma múmia egípcia em perfeitas condições que está exposta na mesma sala de visitas, mais ao fundo a direita.

St Gallen realmente tem muitos lugares interessantes para se conhecer, além dessa famosa biblioteca e sua Catedral. Mas, como nem sempre é possível ver tudo em uma viagem,  ainda quero trazer aqui para você um pouco mais em futuros posts, como por exemplo o seu museu têxtil que oferece muita história sobre lindos bordados que a tornaram conhecida pelos mesmos.

Endereço:

Klosterhof 6 D, CH-9004

Dias e horários para visitação:

de abril a novembro no horário das 10-17h de segunda a sábado. No domingo das 10-16 horas.

de dezembro a março no horário das 10h – 12h e 13h30 – 17h de segunda a sábado. No domingo  10h-12h e das 13h30-16h.

Enfim, a biblioteca recebe o nome em Alemão de Stiftsbibliothek, aproveitando para lembrá-lo que em St Gallen a língua falada é a alemã e fica praticamente ao lado da Catedral. Os passeios podem ser feitos em uma única tarde ou manhã. O preço para visitar a Biblioteca 10 francos suíços.

 

Era isso por hoje.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo (a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

.

 

Referências:

Guia da Folha de São Paulo sobre a Suíça.

TREMP, E.; HUBER J. e SCHMUKI, K. – The Abbey Library of Saint Gall.

http://www.e-codices.unifr.ch/en/csg/054/362