Mitologia Grega – O Minotauro e o Mito de Teseu

Oi Gente

Hoje,  aqui no Blog,  vim falar para você  mais um pouco sobre mitologia grega, é a vez do mito do Minotauro. Esse mito era um dos mais contados na Grécia Antiga, sendo transmitido de forma oral de geração em geração.

 

Uma das razões desse mito ter sido um dos mais contatos as gerações seguintes, como aos filhos e netos, é pelo fato de falar sobre o castigo para quem desobedece aos pais, dá uma olhadinha para pensar a respeito…

O mito diz sobre o fato de um filho, rei Minos, desobedecer o seu pai Poseidon, deus dos mares. É sobre essa história que você vai ficar sabendo, qual foi o preço pago por essa desobediência e como foi que se livraram desse castigo.

Antes de se tornar rei, Minos pediu ao seu pai que lhe desse o reinado de Creta. Poseidon atendeu o pedido de Minos, porém solicitou ao mesmo que em troca ele sacrificasse um lindo touro branco, que sairia do mar, em sua homenagem.

Creta

Quando o rei Minos recebeu esse touro ele ficou tão impressionado com a beleza do mesmo que resolveu sacrificar em seu lugar um outro touro, não tão lindo como esse, esperando que o deus não percebesse essa troca. Mas Minos  se esqueceu que deus é deus e, como deus sabe de todas as coisas, resolveu dar um castigo a Minos por esse fato.

O castigo

O castigo destinado a Minos foi que, quando sua esposa Pasífae,  ao encontrar com ele, o touro,  se apaixonasse loucamente.  Assim foi o que aconteceu, ela traçou um plano para seduzir o touro.  Como? Ela se veste com a capa de uma vaca, mas com a intenção de ter um relacionamento sexual com o animal. Assim, após nove meses, nasce meio menino, meio touro o famoso Minotauro.

Na Grécia antiga os touros eram venerados. Ele representava a virilidade e a força masculina. Era a potência vital.  Minos, ao deparar com o Minotauro, ficou furioso e elabora um plano.

O plano do rei Minos

Minos procura um dos melhores construtores, o mais famoso da Grécia antiga, e pede para que ele crie um labirinto e o construa de uma forma que, quem ali entrasse, jamais consegueria achar a saída. Para se ter uma ideia, hoje na ilha de Creta tem na caverna de Vetara um tipo de labirinto que pode ter sido a inspirãção para o mito e, hoje, muitos falam que é o labirinto do Minotauro. As pessoas vão para lá de certa forma em busca de vencer seus medos e tentam chegar ao centro do labirinto onde foi deixado o Minotauro.

 

O outro filho de Minos, Androceu, apesar de ganhar todos os jogos, foi morto em Atenas. Quando o rei Minos decobre isso fica furioso e pensa que, agora, Atenas teria que enviar sete jovens masculinos e sete jovens femininos para Creta para servir de alimentação para o Minotauro. Esses jovens tinham que ser virgens, pois acreditavam que os virgens ficariam mais perto de deus.

Minos queria marcar sua potência e o labirinto era temido por muitos. Athena é obrigada a mandar os jovens para o labirinto para os sacrifícios a cada nove anos. Enquanto as vítimas vão sendo encaminhadas para o labirinto em Creta, nasce o filho de Poseidon, o famoso Teseu.  Na realidade o pai de Teseu é Egeu, mas nessa  época toda a mulher, quando nascia uma criança, era comum dizer  que a criança tinha dois pais, o pai biológico e pai imaginário, que no caso de Teseu era o deus Poseidon.

Teseu enfretará o Minotauro

Teseu cresce e se torna um grande guerreiro. Na terceira vez que Creta exige mais jovens a sacrifícios, Teseu jura que vai entrar no labirinto e enfrentar o Minotauro, com o objetivo de libertar Athenas do poder de Creta. Assim, Teseu se prepara para enfrentar o Minotauro.

Enquanto Teseu se preparava para a viagem a Creta, seu pai Egeu lhe faz um pedido para que no seu retorno, caso ele sobrevivesse, a vela do seu barco  deveria estar virada para a cor branca. Egeu queria lá do alto, onde se avistava o mar, saber se Teseu estava voltando vitorioso da grande missão.

https://i1.wp.com/4.bp.blogspot.com/_f293WbELlFI/R_ofXpxhK-I/AAAAAAAAADk/u0RDxoKonU4/s400/minotauro.jpg?resize=372%2C514

 

Teseu vai a Creta para enfrentar o Minotauro

Teseu chega em Creta e logo se apaixona por Ariadne, filha de Minos (o rival de Egeu), a qual decide que vai ajudá-lo no labirinto para que Teseu possa acabar com o Minotauro. Ela procura o construtor do labirinto para ajudar Teseu e ele sugere que amarre um fio em seu dedo para que, ao entrar no labirinto,  o mesmo saiba o caminho de volta.

Ariadne encontra Teseu em seu esconderijo e lhe oferece o novelo de linha para que o mesmo se possa guiar e não se perder no labirinto.  Só que isso teria um preço, ela tinha uma condição: caso ele saísse vivo do labirinto, teria que se casar com ela. Assim, Teseu amarra o fio em seus dedos e começa a caminhar, junto com as próximas vítimas (os jovens) para enfrentar o minotauro.

 

 

Teseu vai se aproximando do Minotauro e observa que o mesmo está dormindo. Teseu sente medo, mas domina esse medo e ataca o Minotauro ainda sonolento. É a luta do machado com a espada. Quase ao amanhecer, o barulho da luta ecoava ainda para fora do labirinto. Após Teseu dominar a situação, o minotauro cambaleia e lhe aplica o golpe final.

 

Teseu, filho do príncipe de Athenas Egeu e Poisedom, vence o Minotauro.  Agora ele  tem que correr para o seu navio antes que Minos fique sabendo. Teseu traz com ele as vitimas que foram salvas do minotauro.

Assim, um herói de Athenas derruba alguém de Creta. Isso incentivou os jovens a lutarem pelas suas cidades.

E a questão de Ariadne?

Teseu encontra Ariadne que o esperava para que se cumprisse a promessa e correm para o barco. Enquanto isso Egeu, seu pai, todos os dias ficava esperando a volta de seu filho Teseu com o barco e a vela branca. Mas, Teseu empolgado com seu amor, esqueceu de colocar a vela branca  em seu barco, como combinado com o pai Egeu. Assim, Egeu desesperado por pensar que seu amado filho Teseu tivesse morrido se joga no mar, suicidando-se. Por isso esse mar até hoje tem o nome de mar Egeu, pois ali o rei Egeu voltou para o mar.

O poder volta a Athenas

Agora Teseu regressa a Athenas como herói e com seu pai morto, além de Herói também se torna o poderoso rei.

Algumas considerações sobre esse mito:

O labirinto pode ser assimilado a nossa mente. O mito nos faz pensar sobre as experiências humanas. O minotauro faz pensar sobre o homem que as vezes é um pouco gente e um pouco animal.

Na idade do Bronze a tensão entre Creta e Athenas, de acordo com os arqueólogos sugere que houve mesmo sacrifícios de humanos em creta, de certa forma combinando com o mito.

Pelas marcas encontradas nos ossos das escavações aparecem certos tipos de cortes e sinais como se a carne fosse separada dos ossos, sugerindo que os cretenses poderiam ser canibais, como no mito.

 

Ariadne e Teseu

 

Dizem que o mito é anterior ao labirinto da caverna. Quando foi terminado a construção do labirinto o rei Mimos foi buscar as vítimas para a alimentação do minotauro. No centro o minotauro espera suas primeiras vitimas, como seu alimento, que é feita de carne humana.

Nos espetáculos reais muitas vezes as escravas eram obrigadas a fazer sexo com os touros para o divertimento.

1750 a 1450 antes de Cristo Creta abrigava 100 mil pessoas.

Nos palácios gregos, a figura do touro se encontra em grande parte das suas pinturas. Os arqueólogos, através de suas escavações, sugerem que o rei Minos realmente existiu.

El Minotauro medita sobre la espiral dorada:

Era isso por hoje gente. Adorei fazer esse post.

Obrigada pela visita. Você é sempre bem vindo (a) por aqui.

Um abraço.

 

 

 

 

Refrências: Resumo do Documentário Canal History